Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da adição de ácido oléico na dieta de suínos sobre o perfil da resposta imunológica e de ácidos graxos de diferentes tecidos

Processo: 18/26816-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Aline Silva Mello Cesar
Beneficiário:Julia Dezen Gomes
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/25180-2 - Efeito da adição de ácido oléico na dieta de suínos sobre o perfil da resposta imunológica e de ácidos graxos de diferentes tecidos, AP.JP
Assunto(s):Nutrigenômica

Resumo

Os lipídeos são uma classe de moléculas presentes em todos os tipos de células. Contribuem para a estrutura celular, o armazenamento de energia e várias funções biológicas, desde a regulação transcricional até os processos fisiológicos. Essas moléculas também são responsáveis pelo valor nutricional da carne, que são diretamente influenciados pela dieta animal. A carne tem alto valor nutricional e é uma importante fonte de ácidos graxos não saturados (FA), como ácido oleico (OA, C18: 1 cis 9) e ácido linoleico (LA, C18: 2 cis9, 12), o que têm efeitos benéficos na saúde humana. Estudos anteriores relataram uma importante contribuição da ingestão de OA para a saúde humana, o que pode levar a uma diminuição dos níveis de colesterol, risco de aterosclerose e ocorrência de diabetes. Além disso, OA tem efeitos protetores contra infecção viral e desenvolvimento de câncer. A carne tem um perfil de ácidos graxos de alta insaturação, e é considerada uma importante fonte de OA na nutrição humana. Nossa hipótese é que o OA incluído na dieta de terminação de suínos pode alterar o perfil transcriptômico e a resposta inflamatória em diferentes tecidos, como músculo esquelético, fígado e cérebro, afetando vários processos biológicos e consequentemente as características fenotípicas dos animais. Assim, nossos objetivos são identificar mudanças no perfil do transcriptoma e no perfil da resposta inflamatória do músculo esquelético, fígado e cérebro induzidos por uma dieta enriquecida com ácido oléico; bem como, caracterizar os processos biológicos relacionados a doenças metabólicas, reações inflamatórias e respostas imunes; avaliar as características organolépticas, físicas e sensoriais da carne; e a eficiência alimentar dos animais.