Busca avançada
Ano de início
Entree

Tradução e adaptação transcultural do protocolo de avaliação miofuncional orofacial MBGR com escores para a língua inglesa

Processo: 18/18963-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 02 de setembro de 2019
Vigência (Término): 08 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Giédre Berretin-Felix
Beneficiário:Giédre Berretin-Felix
Anfitrião: Michelle Suzanne Bourgeois
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of South Florida (USF), Estados Unidos  
Assunto(s):Avaliação   Sistema estomatognático   Tradução

Resumo

O objetivo do presente estudo é realizar a tradução e adaptação transcultural do Protocolo de Avaliação Miofuncional Orofacial MBGR com Escores para a língua Inglesa, considerando o contexto lingüístico e cultural de fonoaudiólogos da América do Norte. O processo de tradução e adaptação transcultural seguirá as diretrizes para tradução e adaptação transcultural de protocolos relacionados à saúde propostos por Beaton et al. (2000). Assim, seis etapas serão realizadas: (1) traduções, (2) síntese das traduções, (3) retrotraduções, (4) comissão de peritos, (5) pré-teste e (6) apresentação da documentação aos autores. Na primeira etapa, duas traduções para o inglês serão realizadas por dois tradutores nativos de inglês; na segunda etapa, essas duas traduções serão analisadas para se chegar a uma versão síntese; na terceira etapa, essa versão síntese será novamente traduzida para o português por dois tradutores nativos de língua portuguesa; na quarta etapa, tradutores, tradutores e outros especialistas estabelecerão uma versão anterior do protocolo a ser testado; na quinta etapa, serão realizadas as análises e adaptações necessárias para estabelecer uma versão final em inglês do instrumento. Trinta fonoaudiólogos norte-americanos participarão das duas etapas envolvidas no quinto passo. Para isso, inicialmente, 15 fonoaudiólogos norte-americanos analisarão e avaliarão os itens do protocolo para verificar sua clareza, sendo que cada profissional irá classificar cada item do instrumento de 1 a 4, sendo 1 = não relevante, 2 = pouco relevante, 3 = bastante relevante, 4 = altamente relevante. Isso medirá a porcentagem de especialistas que concordam com a tradução dos itens, calculando o índice de validade de conteúdo (CVI). A taxa de concordância entre especialistas norte-americanos será considerada aceitável se o IVC for maior que 0,80; os itens com CVI abaixo de 0,80 serão reajustados. Na segunda etapa, após ser reajustado, o instrumento será reavaliado por outros 15 especialistas norte-americanos. Para isso, haverá uma oficina de treinamento, fornecida por uma das autoras do Protocolo MBGR, cujo objetivo é identificar possíveis dúvidas dos profissionais norte americanos diante de terminologias que possam parecer estranhas para eles durante a aplicação do protocolo (pré-teste). Neste momento, os especialistas também irão apresentar sugestões para melhorar a versão traduzida do instrumento. Na sexta etapa, os relatos de todas as etapas do processo de tradução e adaptação transcultural do protocolo serão apresentados aos autores do instrumento original.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.