Busca avançada
Ano de início
Entree

Aleitamento materno e seu efeito em longo prazo na microbiota oral de jovens finlandeses

Processo: 18/24278-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de abril de 2019
Vigência (Término): 14 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sandra Roberta Gouvea Ferreira Vivolo
Beneficiário:Ilana Eshriqui Oliveira
Supervisor no Exterior: Heli Viljakainen
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Folkhälsan Research Center, Finlândia  
Vinculado à bolsa:17/13087-8 - Amamentação e outros eventos precoces da vida e sua relação com padrões alimentares, composição corporal e perfil cardiometabólico na vida adulta, BP.DR
Assunto(s):Endocrinologia

Resumo

Introdução: Eventos precoces da vida, como o aleitamento materno e a microbiota intestinal têm sido associado com o desenvolvimento de doenças metabólicas. Sabe-se que o aleitamento materno tem potencial para influenciar o estabelecimento da microbiota infantil, mas não é claro se esta associação é mantida em longo prazo. Objetivos: Comparar a duração do aleitamento materno de acordo com características maternas e eventos precoces da vida, e verificar se o aleitamento materno está associado com a composição da microbiota oral de jovens finlandeses. Métodos: Participantes com idade entre 9-12 anos, da linha de base do estudo "The Finnish Health in Teens study (Fin-HIT)" com informações disponíveis sobre a microbiota oral e o tipo de alimentação recebido (n=477) ou a duração do aleitamento (n=178) serão incluídos. Jovens que reportaram uso recente de antibióticos serão excluídos. O tipo de alimentação (apenas aleitamento/ outro) durante os 6 primeiros meses de vida e a duração do aleitamento materno (<6/ e6 meses) serão as principais exposições. Informações sobre o aleitamento materno e outras características maternas ou eventos precoces da vida foram obtidas por meio dos registros nacionais da Finlândia e perguntas aos pais/responsáveis. O desfecho consiste na composição da microbiota oral, que será avaliada como abundâncias relativas das sequências variantes; diversidade (ambas variáveis contínuas) e clusters dos gêneros (categórica). Amostras de saliva foram coletadas; protocolo 16S usado para amplificação microbiana; Illumina HiSeq para sequenciamento de PCR e base de dados SILVA para o alinhamento de alta qualidade das leituras de sequências e classificação taxonômica. Análise estatística irá incluir análise de cluster, modelos lineares generalizados e índice de diversidade Shannon. A estratificação dos modelos por tipo de parto será considerada.