Busca avançada
Ano de início
Entree

Torrefação de briquetes produzidos a partir de cepa de mandioca

Processo: 18/11837-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola
Pesquisador responsável:Andrea Cressoni de Conti
Beneficiário:Marcos Paulo Patta Granado
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rosana. Rosana , SP, Brasil
Assunto(s):Resíduos agrícolas   Biomassa   Bioenergia   Geração de energia   Briquete   Torrefação   Mandioca

Resumo

Buscando inserir a biomassa no mercado competitivo nacional, alguns estudos são necessários para que exista uma maior eficiência em seu uso e um melhor manejo, aproveitando resíduos que geralmente são descartados. O baixo uso de resíduos agrícolas para geração de energia é associado ao fato de possuírem características que dificultam sua utilização, como: baixa densidade, baixo poder calorífico e alto teor de umidade. Combinar processos de briquetagem e torrefação pode solucionar estes problemas e viabilizar a utilização dos resíduos de biomassa. Dentre os resíduos agrícolas encontrados no Brasil, a cepa de mandioca é um resíduo gerado durante a colheita da raiz de mandioca que acaba sendo descartado de maneira incorreta por não possuir valor econômico agregado. Pesando nisto, neste projeto propõe-se realizar no período de um ano, a torrefação de briquetes produzidos a partir da cepa de mandioca, utilizando temperaturas de 200, 250 e 300ºC, e tempos de residência de 30 e 60 minutos para cada temperatura de torrefação. Para determinar a qualidade dos briquetes torrefados, deverá ser realizado sua caracterização física e química composta por análises e ensaios de: Densidade a granel; Análise química imediata; Poder calorífico superior, Densidade aparente, Durabilidade e Resistência a umidade. Os resultados serão analisados estatisticamente e comparados com dados da literatura.