Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre os hábitos alimentares e segurança alimentares com a situação nutricional de crianças em idade escolar

Processo: 18/19387-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Rosangela Filipini
Beneficiário:Isabella Agutuli Lopes
Instituição-sede: Centro Universitário Saúde ABC. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da criança   Hábitos alimentares   Segurança alimentar   Crianças em idade escolar   Coleta de dados   Avaliação nutricional

Resumo

Os hábitos alimentares são introduzidos nos primeiros anos de vida, quando a criança começa a conhecer os alimentos, sabores e se inicia um processo prazeroso ou não por ocasião da alimentação. Evidencia-se que esta fase é essencial para incorporação de um comportamento que resulte na escolha de uma alimentação saudável. Assim, o estudo tem o objetivo geral de analisar a situação nutricional em crianças em idade escolar com os hábitos alimentares. Metodologia. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal. O universo da pesquisa se compõe por uma amostra não probabilística de 260 crianças, de 6 a 10 anos e ambos os sexos, matriculadas numa escola pública municipal no Ensino Fundamental do Município de Santo André. A busca de dados será mediante coleta de dados primários e secundários por meio dos registros escolares; entrevista com a criança e pais para obtenção de variáveis que tratam das características individuais da criança, sexo, idade; características socioeconômicas familiares; antecedentes de saúde; antropometria, avaliação dos hábitos alimentares. Estes últimos serão investigados pelo tipo de alimento ingerido em casa e escola, conforme a classificação do Guia Alimentar do Ministério da Saúde: alimentos in natura ou minimamente processados, processados e ultraprocessados. A análise da situação nutricional será pelo índice do IMC, classificados pela OMS por escore Z mediante o software WHO Anthro Plus 2009. O processamento e análise dos dados será realizada pelo software estatístico Epi-info, versão 7.2.0; a análise será descritiva e bivariada por meio do teste do qui-quadrado e diferença de médias para as variáveis quantitativas e qualitativas. Nível de significância em 5%.