Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo químico e biológico de produtos naturais envolvidos na simbiose de actinobactérias associadas a formigas cortadeiras do gênero Acromyrmex

Processo: 16/15576-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Mônica Tallarico Pupo
Beneficiário:Carla Menegatti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bioatividade   Produtos naturais   Ecologia química   Insetos sociais   Química de produtos naturais

Resumo

Os produtos naturais desempenham um importante papel na descoberta de novos compostos bioativos. Nesta área, os micro-organismos exercem fundamental importância por terem a capacidade de produzir metabólitos secundários de alta complexidade química, que exercem funções biológicas diversas, nos quais muitos fármacos se originaram ou foram inspirados. A simbiose é uma relação íntima entre dois ou mais organismos, e as interações benéficas entre organismos eucarióticos e bactérias fazem parte do processo evolutivo de plantas e animais. Uma das associações simbióticas mais conhecidas e estabelecidas há mais de 50 milhões de anos ocorre entre formigas da tribo Attini e os fungos cultivados por elas como forma de alimento. Tal associação pode ser comprometida pelo ataque de fungos patogênicos do gênero Escovopsis. Assim umas das estratégias de defesa adquirida durante a evolução dos insetos foi a associação simbiótica a bactérias capazes de biossintetizar produtos naturais antimicrobianos contra os patógenos. Este projeto propõe o estudo dos produtos naturais biossintetizados por bactérias associadas a formigas do gênero Acromyrmex e ao seu jardim de fungos. 128 micro-organismos já foram isolados e os resultados preliminares dos ensaios de antagonismos são promissores; dentre eles seis actinobactérias foram selecionadas e serão cultivadas em laboratório para obtenção de extratos, os quais serão fracionados para isolamento e identificação dos produtos naturais. Pretende-se ainda correlacionar os produtos químicos produzidos pelos micro-organismos as possíveis funções ecológicas e potenciais aplicações terapêuticas através da submissão a ensaios biológicos/farmacológicos.