Busca avançada
Ano de início
Entree

A influência do polimorfismo CYP1A2 sobre as respostas fisiológicas e de desempenho após a suplementação aguda de cafeína

Processo: 17/15314-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Bryan Saunders
Beneficiário:Gabriel Henrique Castanho Barreto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50438-0 - Suplementação nutricional e exercício para otimizar o desempenho: foco nas respostas individuais e um passo para a nutrição esportiva personalizada, AP.JP
Assunto(s):Suplementação alimentar   Polimorfismo genético   Cafeína

Resumo

A cafeína é a substância psicoativa mais consumida no mundo. Suas propriedades são valiosas às práticas esportivas, pois ela age como um antagonista de receptores de adenosina, aumentando a liberação de noradrenalina e dopamina no sistema nervoso central e consequentemente reduzindo a percepção de exaustão e de dor, reduzindo assim a fadiga. Apesar de seus efeitos potencialmente ergogênicos, algumas pessoas parecem não obter benefícios da suplementação de cafeína, sendo as possíveis diferenças genéticas consideradas um fator contribuinte para este fenômeno. Tem se hipotetizado que o polimorfismo CYP1A2 -163C>A seja o principal responsável pelas diferenças encontradas, sendo que os carreadores do alelo C são considerados os metabolizadores lentos e poderiam obter menores benefícios da suplementação de cafeína quando comparados com os homozigotos AA para este gene (metabolizadores rápidos). Entretanto, o perfil temporal da cafeína e seus derivados (dimetilxantinas) no sangue, além de sua relação com o genótipo ainda não foi demonstrada na literatura. Ademais, as referências que demonstraram diferenças no desempenho entre os indivíduos com diferentes genótipos são contraditórias e utilizaram uma amostragem reduzida. O objetivo deste estudo é determinar se há diferenças nas respostas plasmáticas temporais de cafeína e dimetilxantinas e no desempenho entre diferentes genótipos para CYP1A2.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SAITO, TIEMI; BARRETO, GABRIEL; SAUNDERS, BRYAN; GUALANO, BRUNO. Is Open-Label Placebo a New Ergogenic Aid? A Commentary on Existing Studies and Guidelines for Future Research. SPORTS MEDICINE, v. 50, n. 7 APR 2020. Citações Web of Science: 1.
SAUNDERS, BRYAN; SAITO, TIEMI; KLOSTERHOFF, RAFAEL; DE OLIVEIRA, LUANA FARIAS; BARRETO, GABRIEL; PERIM, PEDRO; PINTO, ANA JESSICA; LIMA, FERNANDA; DE SAPINTO, ANA LUCIA; GUALANO, BRUNO. ``I put it in my head that the supplement would help me{''}: Open-placebo improves exercise performance in female cyclists. PLoS One, v. 14, n. 9 SEP 24 2019. Citações Web of Science: 2.
PERIM, PEDRO; MARTICORENA, FELIPE MIGUEL; RIBEIRO, FELIPE; BARRETO, GABRIEL; GOBBI, NATHAN; KERKSICK, CHAD; DOLAN, EIMEAR; SAUNDERS, BRYAN. Can the Skeletal Muscle Carnosine Response to Beta-Alanine Supplementation Be Optimized?. FRONTIERS IN NUTRITION, v. 6, AUG 27 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.