Busca avançada
Ano de início
Entree

Música-teatro no Brasil: agentes, percursos e desdobramentos

Processo: 18/04308-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Denise Hortência Lopes Garcia
Beneficiário:Fernando de Oliveira Magre
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Análise musical   Musicologia

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo lançar luz sobre a produção brasileira de música-teatro, fomentando a discussão sobre os processos de criação, transformação e desdobramentos, e com isso, identificar características idiomáticas deste gênero no Brasil. Parte-se do pressuposto de que tal gênero vem sendo negligenciado na historiografia da música brasileira, sendo raros os trabalhos que consideram e propõem reflexões sobre esta prática, diferentemente do contexto europeu, em que já existe um corpus teórico mais sedimentado, especialmente na Alemanha. Para empreender esta tarefa, trabalharemos com análises comparativas. Primeiramente, serão analisadas obras de música-teatro brasileiras a partir da teoria de Multimídia Musical de Nicholas Cook (1998) adaptada por nós (MAGRE, 2017). Na sequência, serão analisadas obras icônicas europeias, confrontadas com as características estabelecidas por Rebstock (2012). Para a análise dos resultados, cotejaremos as análises anteriores e tentaremos estabelecer semelhanças e diferenças entre as expressões brasileira e estrangeiras, de modo a identificar quais se caracterizam como idiomáticas de nossa música-teatro e quais são de caráter mais global, recorrentes no gênero como um todo. Com esta pesquisa, teremos condições de apresentar dados consistentes sobre a história da música-teatro no Brasil, contribuindo com a musicologia brasileira e promovendo diálogos com os estudos internacionais sobre o gênero.