Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da ativação e do desbalanço metabólico de células dendríticas para a patogênese do vírus Chikungunya

Processo: 18/10224-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:José Luiz Proença Módena
Beneficiário:Gabriela Fabiano de Souza
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/00194-8 - Patogênese e neurovirulência de vírus emergentes no Brasil, AP.JP
Assunto(s):Virologia   Células dendríticas   Imunidade inata

Resumo

O Vírus Chikungunya (CHIKV) é um arbovírus emergente presente em regiões de clima tropical e subtropical, transmitido pelo vetor artrópode A. aegypti. Embora a infecção por CHIKV possa ser assintomática, ela geralmente leva ao desenvolvimento de uma doença febril aguda, com dor e inchaço articular. Uma das principais complicações associadas à CHIKV são manifestações crônicas, tais como artralgia e artrite, sintomas que podem durar meses a anos. A doença crônica resultante da infecção por CHIKV possui características semelhantes à artrite reumatoide na qual há um desbalanço na função das células dendríticas (DCs). Assim acreditamos que a infecção, a ativação e o desbalanço metabólico de células dendríticas possam ter um papel essencial na patogênese de CHIKV e no desenvolvimento de inflamação crônica nas articulações. Para analisar o efeito de CHIKV sobre a função e metabolismo dos diferentes subtipos de DCs in vitro, DCs isoladas de "buffy coat" de doadores de plaquetas serão infectadas para caracterização da replicação viral, do metabolismo glicolítico e mitocondrial, do perfil de citocinas e da expressão de genes associados à resposta imune inata. Além disso, serão utilizadas DCs isoladas de pacientes naturalmente infectados pelo CHIKV. Por fim, analisaremos a replicação de CHIKV em diferentes subtipos de DCs isoladas de camundongos deficientes e componentes da resposta imune inata (Ifnar-/-, Mavs-/-) e de sensores metabólicos chaves (CD11ccreHIF-1±fl/fl , CD11ccre/AMPKfl/fl, CD11ccre/Raptorfl/fl (MTORC1 KO) e CD11ccre/Rictorfl/fl) e determinaremos a susceptibilidade e tropismo viral em camundongos WT, CD11c-DTR e CD11ccreHIF-1±fl/fl. Dessa forma, será possível determinar o papel da ativação e do imunometabolismo das diferentes DCs para o controle e desenvolvimento das diferentes manifestações clínicas por CHIKV.