Busca avançada
Ano de início
Entree

Os estudos literários brasileiros nos anos de 1970 e a recepção do estruturalismo/pós-estruturalismo: o caso da PUC-Rio

Processo: 18/23180-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 11 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 30 de julho de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Jefferson Agostini Mello
Beneficiário:Jefferson Agostini Mello
Anfitrião: Michel Robert Jean Riaudel
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Paris-Sorbonne (Paris 4), França  
Assunto(s):Pós-estruturalismo   Estruturalismo

Resumo

Este projeto visa a examinar a recepção brasileira, no âmbito dos estudos literários, das teorias estruturalistas e pós-estruturalistas francesas, nos anos 1970. O seu foco é um grupo de professores do curso de Pós-graduação em Literatura Brasileira da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio): Silviano Santiago, Luiz Costa Lima e Affonso Romano de Sant'Anna. Se, à época, nos cursos de pós-graduação em literatura das universidades brasileiras mais tradicionais, como a Universidade de São Paulo e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, o estruturalismo/pós-estruturalismo francês era praticamente vetado, foi na PUC-Rio que ele encontrou espaço para se fortalecer. Trata-se, portanto, de discutir os contextos - social e institucional - que possibilitaram a formação de tal espaço de recepção do estruturalismo/pós-estruturalismo francês, as formas que a circulação das ideias estruturalistas e pós-estruturalistas adquiriram entre os professores da PUC-Rio, e, no plano mais particular, a relação diferencial dessas ideias com os estilos acadêmicos.