Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da virulência e da resposta imune de isolados clínicos de Aspergillus nidulans em modelo de infecção em zebrafish

Processo: 19/00631-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Rafael Wesley Bastos
Supervisor no Exterior: Nancy P Keller
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Wisconsin-Madison (UW-Madison), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/19821-5 - Caracterização molecular, fenotípica e da resposta imune de isolados clínicos de Aspergillus nidulans, BP.PD
Assunto(s):Imunidade inata   Virulência

Resumo

Aspergillus nidulans pode causar infecções em pacientes imunocomprometidos, predominantemente naqueles com uma condição genética denominada Doença Granulomatosa Crônica (DGC). Embora A. nidulans cause uma doença grave, muitas vezes fatal, especialmente em pacientes com DGC, pouco se sabe sobre a interação fungo-hospedeiro e como diferentes linhagens podem induzir diferentes respostas imunes. Portanto, o objetivo deste projeto é caracterizar a virulência e a resposta imune de dois isolados clínicos de A. nidulans e compará-los com a cepa de referência A4, em modelo de aspergilose invasiva em larvas de zebrafish - incluindo linhagens de larvas modelo para DGC e neutropenia. A vantagem do modelo em Zebrafish é que ele é passível de imagens em tempo real, fornecendo visualização das células imunes do hospedeiro e da invasão dos fungos. Logo, com esse modelo pode-se acompanhar no hospedeiro vivo como ele interage e responde contra o patógeno e, consequentemente, como o patógeno usa seus fatores de virulência para se manter viável e colonizar o hospedeiro. Dessa forma, o presente estudo tem o potencial de fornecer um conhecimento mais aprofundado sobre as diferentes respostas do sistema imunológico à heterogeneidade de patógenos, o que poderia levar a novas abordagens de intervenção no controle da aspergilose invasiva.