Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do fluxo de recursos alóctones aquáticos na amplitude de nicho de artrópodes terrestres e na composição da comunidade ao longo do gradiente sustentado por esses recursos

Processo: 18/20843-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Gustavo Quevedo Romero
Beneficiário:Daniel Santos Franciscão
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade beta   Recursos alóctones   Artrópodes   Técnicas isotópicas

Resumo

Sabe-se que o fluxo de recursos, em especial os alóctones, é agente modelador da dinâmica trófica e da diversidade em um ecossistema, influenciando a cadeia trófica direta e indiretamente. Ecossistemas adjacentes, como regiões ripárias, são ótimos exemplos para se observar as mudanças nas dinâmicas na interface água - terra. Nesse tipo de região, insetos de vida complexa, ao emergirem dos corpos d'água, subsidiam populações de aranhas e outros consumidores terrestres, da mesma maneira que organismos e substratos terrestres caem nos corpos d'água e subsidiam a vida local, moldando a amplitude de nicho e influenciando a diversidade de organismos ao longo do gradiente sustentado por esses recursos. Esse projeto busca (I) investigar a distância em que o fluxo de insetos emergentes influencia a amplitude de nicho das aranhas da região ripária e (II) quantificar as mudanças na composição das comunidades de aranhas subsidiadas por esses recursos a diferentes distâncias dos corpos d'água. Para determinar a amplitude de nicho serão utilizadas análises isotópicas dos tecidos das aranhas e para quantificar mudanças na comunidade será calculado a diversidade beta ao longo dos gradientes estabelecidos.