Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de videoaulas de matemática acessíveis para alunos surdos na educação básica

Processo: 18/24546-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Kate Mamhy Oliveira Kumada
Beneficiário:Lucas de Souza
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Educação inclusiva   Língua Brasileira de Sinais   Acessibilidade   Educação escolar básica   Ensino de matemática   Inquéritos e questionários

Resumo

Sob o paradigma da educação inclusiva, o ensino de matemática para estudantes surdos e ouvintes tem sido um desafio para professores que, frequentemente, se deparam com a escassez ou inexistência de materiais didáticos bilíngues em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Português. Nesse sentido, o presente projeto de iniciação científica adota uma pesquisa aplicada de abordagem qualitativa com o objetivo geral de produzir quatro videoaulas de matemática acessíveis para alunos surdos e ouvintes na educação básica. Os temas das videoaulas, indicados por professores de uma escola preparatória de nível médio, são: 1) Soma e subtração de números Naturais, Inteiros e Racionais; 2) Divisão e multiplicação de números Naturais, Inteiros e Racionais; 3) Operações de adição e subtração com frações; 4) Operações de multiplicação, divisão e simplificação de frações. Além da produção das videoaulas, o projeto envolve a sua testagem junto a alunos surdos e ouvintes com registro em áudio e vídeo e aplicação de questionário com roteiro semiestruturado. A análise dos dados será orientada pela análise de conteúdo. Espera-se que os resultados tragam contribuições para o aprendizado dos alunos envolvidos, para a formação de futuros professores de matemática e para a área da produção de materiais didáticos bilíngues Libras/Português. Com isso, vislumbra-se uma educação inclusiva diferenciada que considere e valorize a diversidade linguística, cultural e educacional dos alunos surdos e ouvintes.