Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de estabilidade de uma proteína recombinante baseada na Proteína Circumsporozoíta de Plasmodium vivax candidata a vacina contra a malária

Processo: 18/25993-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Irene da Silva Soares
Beneficiário:Janaína Tenorio Novais
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas recombinantes   Vacinas   Malária

Resumo

A malária é um grave problema de saúde pública mundial, causando, em 2016, cerca de 216 milhões de casos da doença, em sua maioria concentrados na região da África Tropical. No Brasil, os casos de malária também são alarmantes, onde foram registrados cerca de 200 mil casos em 2017, sendo 85% desses provocados pela espécie Plasmodium vivax. O nosso grupo de pesquisa tem como meta principal o desenvolvimento de uma vacina recombinante baseada na Proteína Circumsporozoíta deP. vivax (PvCSP).Recentemente, demonstramos que uma formulação da quimérica yPvCSPAllCT, baseada na CSP de P. vivax, induziu altos títulos de anticorpos de longa duração, além de efeito protetor em camundongos imunizados, indicando grande potencial para sersubmetida a ensaios pré-clínicos e, posteriormente, ensaios clínicos (GIMENEZ et al., 2017). Com base nesses resultados, fez-se necessário avaliar, portanto, a estabilidade da formulação vacinal, uma vez que este tipo de estudo é essencial durante as fases de desenvolvimento de um produto. Os resultados obtidos darão suporte para a melhor estratégia a ser adotada na formulação a ser utilizada nos futuros ensaios pré-clínicos e clínicos.Assim, o objetivo é a expressão e purificação da proteína quimérica yPvCSP-AllCT,e a avaliação da estabilidade da formulação, através de testes como eletroforese em gel, immunoblotting, dicroísmo circular, HPLC, pH e ELISA, em 3 diferentes temperaturas de armazenamento, e em duas diferentes formas farmacêuticas, líquida e liofilizada. Futuramente, esses dados serão valiosos no estabelecimento da forma farmacêutica mais estável de uma possível vacina contra malária causada por P. vivax