Busca avançada
Ano de início
Entree

Lesão causada pela cardiomiopatia alcoólica em ratos bebedores espontâneos de etanol

Processo: 18/26294-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Francisco Eduardo Martinez
Beneficiário:Victória Mokarzel de Barros Camargo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos relacionados ao uso de álcool   Alcoolismo   Etanol   Cardiomiopatia alcoólica   Coração   Inflamação   Modelos animais de doenças

Resumo

Quando se fala em patologias causadas ou agravadas pela ingestão constante de etanol, logo vem à mente das pessoas enfermidades ligadas ao fígado e ao sistema nervoso central, no entanto, a ingestão aguda de grandes quantidades e o abuso crônico de etanol induzem efeitos tóxicos na maioria dos tecidos. O coração se destaca, pois a cardiomiopatia alcoólica (CA) possui prevalência entre os alcoolistas, de 23 a 40%, e ocorre com maior frequência em homens. A CA caracteriza-se por dilatação e contração deficiente, de um ou ambos os ventrículos, na presença de aumento da espessura da parede ventricular, juntamente com longa história de abuso de etanol, sem outra causa identificada. Nosso objetivo é quantificar a taxa de reposição tecidual cardíaca, a deposição de feixes de fibras colágenas e as citocinas pró-inflamatórias no miocárdio do ventrículo esquerdo de ratos bebedores voluntários de etanol.