Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma estrada na aldeia: sobre aproximações e distanciamentos dos Kalapalo em relação aos brancos

Processo: 18/07747-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Etnologia Indígena
Pesquisador responsável:Artionka Manuela Goes Capiberibe
Beneficiário:Marina Pereira Novo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26676-0 - Sistemas regionais ameríndios em transformação: o caso do Alto Xingu, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):19/06327-8 - Uma estrada na aldeia: relações entre os Kalapalo e os brancos, BE.EP.PD
Assunto(s):Estradas

Resumo

O presente projeto pretende refletir sobre os movimentos de aproximação e distanciamento dos Kalapalo em relação aos brancos e às cidades, a partir das discussões envolvendo a abertura de uma estrada dentro dos limites do Território Indígena do Xingu (TIX), ligando a aldeia Aiha ao município de Querência/MT. O foco etnográfico da pesquisa recai sobre as discussões acerca dessa estrada, pois se trata de uma reivindicação feita pelos próprios Kalapalo, com apoio de representantes de outros povos xinguanos. Os argumentos contrários e favoráveis ao empreendimento, por sua vez, instigam reflexões acerca das relações mantidas com o mundo não indígena. Mas ao mesmo tempo em que o traçado dessa estrada foi aprovado pelas instâncias decisórias do que vem sendo chamado de "governança do TIX", as mesmas instâncias se posicionaram contrariamente à abertura de uma rodovia estatal, que deve passar a apenas alguns quilômetros de distância da fronteira sul do TIX. Minha hipótese é de que esse tipo de posicionamento não representa uma contradição. Pensando nos brancos como um dos tipos possíveis de Outros com quem os xinguanos podem se relacionar, pretendo refletir sobre esse duplo movimento "para fora" (em direção aos brancos ou ao menos a um tipo de branco) e "para dentro" (distanciando-se desses seres considerados inventivos e perigosos) e seus respectivos efeitos sobre o modo de vida e o cotidiano dos Kalapalo de Aiha. Adicionalmente, tenho a intenção de acompanhar os processos políticos envolvidos nas discussões sobre a abertura da referida estrada, englobando principalmente as relações dos Kalapalo com a governança do TIX e as decisões que decorrem dessas instâncias.