Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de enzimas modificadoras de RNA no carcinoma renal de células claras e adenocarcinoma de mama

Processo: 18/15493-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Glaucia Noeli Maroso Hajj
Beneficiário:Fernanda Ferreira da Silva
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epigênese genética

Resumo

As modificações epigenéticas são modificações químicas covalentes que podem ocorrer tanto nas moléculas de DNA quanto de RNA, mas não alteram a sua sequência. Atualmente, se conhecem modificações em RNAs ribossomais, transportadores e mensageiros. A primeira modificação de mRNA identificada foi a N6-metiladenosina (m6A), sendo posteriormente descobertas a pseudouridina (¨), 5-metilcitidina (5mC) e N1-metiladenosina (m1A). As modificações de RNA afetam quase todas as etapas do metabolismo do RNA, desde o processamento no núcleo até a tradução e decaimento no citoplasma, alterando assim os níveis de expressão gênica. As proteínas que adicionam modificações ao RNA são chamadas "writers", as enzimas que removem as modificações são chamadas "erasers" e as proteínas que identificam as modificações presentes são as chamadas "readers". Assim, considerando que as modificações epigenéticas de mRNA podem regular a expressão gênica em vários níveis, é esperado que alterações nesses mecanismos possam influenciar o surgimento de várias patologias como, por exemplo, o câncer. Dados do "The Cancer Genome Atlas" (TCGA) sugerem que em alguns tipos de tumores, como o carcinoma renal de células claras (CRCC) e o adenocarcinoma de mama, possa ocorrer um desbalanço na expressão das enzimas modificadoras de RNA. Assim, é possível que nestes tipos tumorais, tais alterações possam causar grande impacto sobre níveis de expressão gênica e poderão exercer influência sobre diversos aspectos clínicos e biológicos destes tumores. Neste projeto, temos como objetivo determinar os níveis de expressão de enzimas modificadoras de RNA, níveis de m6A e sua correlação com dados clínicos e histopatológicos para CRCC e adenocarcinoma de mama, o que pode nos ajudar a ampliar o conhecimento sobre os mecanismos moleculares associados a estas doenças.