Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação fenotípica e molecular da resistência a antibióticos e tolerância a biocidas e metais pesados em bacilos gram-negativos isolados em hospital universitário

Processo: 18/24286-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Lúcia da Costa Darini
Beneficiário:Natália Columbaro Moreira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia   Resistência microbiana a medicamentos   Biocidas   Metais pesados   Bactérias gram-negativas

Resumo

As bactérias têm sido expostas a biocidas e metais pesados há décadas, seja pelas consequências da industrialização, como descarte de poluentes em águas ou solos, ou mesmo pelos efluentes de hospitais. O cenário atual no qual bactérias multirresistentes estão amplamente disseminadas mundialmente em ambientes de cuidado à saúde, como os hospitais, é alarmante e de extrema preocupação para a saúde pública. A tolerância a biocidas e metais pesados vem ganhando espaço em patógenos hospitalares, e pode estar contribuindo com a co-seleção silenciosa aos antibióticos e com a evolução de bactérias hospitalares. A resistência aos antibióticos é tema amplamente estudado, porém, estudos correlacionando a resistência aos antibióticos à tolerância a outros antimicrobianos, como biocidas e metais pesados, são escassos e têm sido até negligenciados. Klebsiella pneumoniae, Enterobacter spp., Escherichia coli, Acinetobacter baumannii e Pseudomonas aeruginosa têm sido os principais bacilos gram-negativos isolados em Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são patógenos críticos em relação à resistência bacteriana aos antibióticos. Desse modo, o objetivo desse projeto de pesquisa é conhecer a distribuição epidemiológica e correlação entre genes de resistência a antibióticos, biocidas e metais pesados assim como o avaliar o fenótipo de tolerância a biocidas e metais pesados em bacilos gram-negativos isolados de hemocultura provenientes de hospital universitário. Para tal propósito, serão realizadas a investigação fenotípica e molecular da tolerância aos biocidas digluconato de clorexidina, cloreto de benzalcônio, triclosan e hipoclorito de sódio e aos metais pesados prata e cobre como também a investigação genes de resistência aos antibióticos beta-lactâmicos de amplo espectro, quinolonas e aminoglicosídeos. Serão estudadas cerca de 150 enterobactérias e bacilos gram-negativos não-fermentadores resistentes e sensíveis aos antibióticos acima citados. Também será determinada a localização cromossômica ou plasmideal de genes de interesse e a similaridade genômica dos isolados envolvidos. Com os dados obtidos neste estudo pretende-se conhecer e compreender melhor a epidemiologia da tolerância aos metais pesados e biocidas, e a pressão seletiva que antibióticos, biocidas e metais pesados podem exercer nas espécies estudada, sendo assim possível contribuir para medidas de controle de IRAS. (AU)