Busca avançada
Ano de início
Entree

Genética pesqueira da espécie Trachurus trecae (Perciformes, Carangidae): análise temporal de populações por marcadores microssatélites para o manejo sustentado desse importante recurso pesqueiro da costa atlântica africana

Processo: 18/24559-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros Marinhos
Pesquisador responsável:Alexandre Wagner Silva Hilsdorf
Beneficiário:Kenneth Gabriel Mota
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Campus da Sede Mogi das Cruzes. Mogi das Cruzes , SP, Brasil
Assunto(s):Genética populacional   Recursos pesqueiros

Resumo

A espécie Trachurus trecae tem sua distribuição na costa leste do Atlântico entre Marrocos e Angola, algumas vezes alcançando do Sul aos Norte da Namíbia. Essa espécie é um recurso pesqueiro economicamente importante para vários países, particularmente para Angola. Os dados de pesca revelam um recente declínio populacional, possivelmente, devido à forte pressão de pesca aliada à falta de planejamento de manejo pesqueiro dessa espécie. A manutenção da diversidade genética inter e intraespecífica é um ponto primordial para a sustentabilidade a longo prazo dos estoques, principalmente daqueles de interesse para pesca artesanal e industrial. A erosão genética e a perda de populações geneticamente distintas pela sobrepesca pode ameaçar a sustentabilidade econômica de uma dada espécie em um primeiro momento, podendo ameaçar a sobrevivência a longo prazo da espécie. Desta forma, para a manutenção e uso sustentado de um recurso marinho é necessário o desenvolvimento de métodos sensíveis para estimar a perda de variabilidade genética em populações naturais desse recurso e avaliar sua estrutura genética populacional. Dentre as diferentes técnicas, os marcadores moleculares microssatélites tem sido amplamente utilizado para determinar os níveis de diversidade e conectividade genética de estoques de peixes, principalmente aqueles alvos da pesca industrial. Diante do exposto, o objetivo do presente trabalho avaliar a diversidade genética temporal entre e dentro de populações de T. trecae coletados em um espaço de 10 anos. Tal objetivo será realizado com o uso de marcadores microssatélites espécie-específico já desenvolvido por nosso grupo de pesquisa para esse fim. Os resultados da presente proposta permitirão testar a hipótese de uma possível influência da pesca sobre os estoques de carapau sob pressão de pesca da frota pesqueira de Angola, bem como entender se as variáveis oceanográficas são fatores de divergência genética populacional.