Busca avançada
Ano de início
Entree

Difeomorfissmos transversais e partículas de spin-2

Processo: 18/24767-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Denis Dalmazi
Beneficiário:Rafael Robson Lino dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Difeomorfismos   Teoria quântica de campos   Gravitação   Ondas gravitacionais   Relatividade geral

Resumo

Experimentos recentes detectaram pela primeira vez as ondas gravitacionais previstas por Einstein em sua teoria da relatividade geral, chamada aqui de modelo de Einstein-Hilbert (EH). De acordo com esse modelo, as partículas transmissoras da interação gravitacional, os grávitons, possuem spin-2 e não tem massa. Apesar disso sempre existe um limite experimental para a massa de uma partícula (os recentes experimentos com ondas gravitacionais colocaram um limite superior da ordem de 10^-22 eV para a massa do gráviton) e um gráviton massivo poderia ajudar a explicar a expansão acelerada do universo, descobertas no final da década de 90. Neste contexto, o projeto se concentra no estudo de partículas de spin-2 com e sem massa. No cenário usual, a versão linearizada de EH é o modelo de EH linearizado (EHL), que é invariante por difeomorfismos (DIFF) linearizados. Sabe-se que a simetria necessária para se livrar da propagação de spin-1 são os difeomorfismos transversais (TDIFF). Porém, além da partícula de spin-2 o modelo TDIFF descreve também uma partícula de spin-0, ambas não-massivas. As extensões da simetria TDIFF são as simetrias DIFF (EH), bastante explorada, e WTDIFF (Weyl + TDIFF), abordada recentemente em alguns trabalhos. Essas três simetrias esgotam as possibilidades de descrever partículas não-massivas de spin-2 de modo consistente utilizando um tensor de rank-2 simétrico. O modelo EHL pode ser modificado incluindo um termo massivo, que quebra a invariância Diff, dando origem ao tradicional modelo de Fierz-pauli (FP) que descreve partículas massivas de spin-2 e serve de base para os novos modelos de gravitação massiva sugeridos na ultima década na tentativa de superar problemas como a descontinuidade da massa de vDVZ e o fantasma de Boulware e Deser. O objetivo deste trabalho é investigar a teoria TDiff e sua versão massiva, em espaços de Minkowski (flat) e espaços de fundo curvos, munindo o estudante de ferramentas básicas de teoria quântica de campos e introduzindo-o à propagação de partículas em espaço de fundo curvos. Podemos também explorar o fato de que teorias não massivas em D+1 dimensões geram teorias massivas em D dimensões através de uma redução dimensional à la Kaluza-Klein. Isto será utilizado para obter a versão massiva de TDIFF a partir da correspondente teoria não massiva escrita em D+1. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DALMAZI, D.; DOS SANTOS, R. R. LINO. The dimensional reduction of linearized spin-2 theories invariant under transverse diffeomorphisms. EUROPEAN PHYSICAL JOURNAL C, v. 81, n. 6 JUN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.