Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização de componentes de células a combustível de etanol direto de temperatura intermediária

Processo: 19/00004-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Marcelo Linardi
Beneficiário:Araceli Jardim Silva
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/09087-4 - Estudos sobre o uso do bioetanol em células a combustível do tipo PEMFC e SOFC, AP.TEM
Assunto(s):Eletroquímica   Células de combustível

Resumo

O uso do bioetanol em células a combustíveis do tipo PEMFC (Proton Exchange Membrane Fuel Cell) e SOFC (Solid Oxide Fuel Cell), seja diretamente como combustível ou indiretamente na forma de hidrogênio, ainda apresenta uma série de barreiras que necessitam ser superadas para que estes dispositivos possam apresentar alta eficiência, durabilidade, confiabilidade e baixo custo. Este projeto visa contribuir de maneira abrangente, abordando temas críticos para as os principais desafios científicos e tecnológicos para o avanço do uso do etanol em células a combustível. Para as células PEMFC são previstos o desenvolvimento de catalisadores anódicos, de eletrólitos e de conjuntos eletrodos/membranas/placas bipolares que permitem o uso do etanol nas células, diretamente como combustível ou indiretamente na forma de hidrogênio, de forma mais eficiente. Especificamente nessa área da proposta de bolsa TT-3, o grupo de pesquisa desenvolve projetos na área de membranas compósitas Nafion-óxidos higroscópicos visando a aplicação em células a combustível de temperatura intermediária. É importante ressaltar que o grupo atua na área de desenvolvimento, preparação, testes eletroquímicos fundamentais e, por fim, análise em protótipos de células a combustível em condições operacionais reais de funcionamento.A solicitação de bolsa de treinamento técnico se dá pela necessidade de auxílio na preparação e caracterização de componentes de células a combustível, assim como em testes de células a combustível unitárias em temperaturas intermediárias (até 200 oC).