Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da regulação traducional na diferenciação neuronal

Processo: 19/00154-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Mário Henrique Bengtson
Beneficiário:Mariana Marcela Góis
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/21704-9 - Impacto da regulação traducional na diferenciação neuronal, AP.JP
Assunto(s):Diferenciação celular   Análise de sequência de RNA   Tradução

Resumo

Durante a diferenciação celular, vários mecanismos bioquímicos são empregados pela célula para garantir que genes sejam expressos no momento e quantidade adequados, modulando corretamente as diversas vias envolvidas neste complexo processo. Um destes mecanismos controla quais mRNAs especificamente e em que taxa serão traduzidos pelos ribossomos e é conhecido como controle traducional da expressão genica. Desde algum tempo se sabe que este mecanismo deve ser fundamental para o funcionamento celular, visto que a expressão proteica apresenta má correlação com a expressão de mRNA. Apesar disto, os diversos fatores que participam deste mecanismo, como ele opera e quais vias regula ainda são pouco compreendidos. Neste projeto pretendemos entender como a regulação traducional da expressão genica contribui para a diferenciação neuronal de células tronco. Quais genes e vias são reguladas traducionalmente no processo de diferenciação e quais proteínas/miRNA participam desta regulação. Para chegar a estes objetivos, iremos comparar o níveis globais de expressão genica de cada mRNA celular (biblioteca de RNAseq) com o nível dos mRNAs correspondentes ligados aos ribossomos (biblioteca de Riboseq), em diferentes pontos da diferenciação neural. Buscaremos encontrar genes cuja expressão de mRNA não mude, mas que a fração ligada ao ribossomo seja alterada durante a diferenciação, por exemplo. A expressão de miRNAs e de proteínas ligantes de RNA serão comparadas entre os mesmos pontos de tempo para sugerir possíveis responsáveis pela regulação. Usaremos ensaios biológicos e bioinformática para determinar o impacto da regulação no processo de diferenciação.