Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da citotoxicidade e genotoxicidade do agregado trióxido mineral e novos cimentos sobre micro-organismos anaeróbios

Processo: 18/26514-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Cláudio Antonio Talge Carvalho
Beneficiário:Larissa Marques Pereira
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Genotoxicidade   Citotoxicidade   Agregado trióxido mineral   Hidróxido de cálcio   Cimentos dentários   Testes para micronúcleos

Resumo

Os cimentos regenerativos compõem uma parte fundamental na endodontia atual, pela importância nos casos de apicificação, apicigênese, pulpotomia, revascularização e entre outros, sendo que o agregado trióxido mineral é o mais utilizado. O objetivo deste estudo será avaliar citotoxicidade e genotoxicidade do MTA "Angelus", MTA Repair HP, cinco óxidos minerais "5MO" e o hidróxido de cálcio "Ca(OH)2" como grupo controle. A avaliação da citotoxicidade dos cimentos será realizada por meio do teste colorimétrico MTT, que analisará a atividade mitocondrial celular, após contato do cimento por 5 min e 24 h onde serão utilizadas culturas de fibroblastos gengivais humanos (FMN-1) e macrófagos de camundongos (RAW 264.7). Além disso, será realizado o teste de micronúcleos para avaliar a genotoxicidade de acordo com o guideline de OECD 2016 (TG487) para as 2 linhagens celulares: fibroblastos e macrófagos. Os dados serão analisados estatisticamente pelo método ANOVA complementado pelo Teste de Tukey, com nível de significância de 5% (pd0.05).