Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de embalagens para a promoção da destanização de frutos de cambucizeiro (Campomanesia phaea)

Processo: 18/26192-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Ricardo Alfredo Kluge
Beneficiário:Lorena Maniero Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/12606-3 - Frutas da Mata Atlântica potencialmente funcionais: caracterização, multiplicação de plantas e conservação pós-colheita, AP.TEM
Assunto(s):Tecnologia de alimentos   Embalagens de alimentos   Permeabilidade   Pós-colheita   Taninos   Campomanesia phaea   Cambuci (fruta)

Resumo

O cambucizeiro (Campomanesia phaea) é uma espécie frutífera nativa da Mata Atlântica com frutos ricos em vitamina C, compostos fenólicos, propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes e com alto potencial para industrialização por possuírem sabor e aroma doces marcantes. Apesar das diversas qualidades, os frutos de cambucizeiro se apresentam muito ácidos e adstringentes, o que compromete a aceitação desses frutos para o consumo in natura, principalmente devido à elevada adstringência. Dessa maneira, o desenvolvimento de métodos para a remoção da adstringência de frutos de cambucizeiro são necessários para impulsionar a aceitação e o consumo desses frutos na forma in natura. O objetivo desse trabalho é desenvolver uma metodologia para a remoção da adstringência de frutos de cambucizeiro utilizando-se de métodos já consagrados para a destanização de outros frutos. Nesse estudo, serão utilizadas embalagens plásticas com diferentes níveis de permeabilidade aos gases para auxiliar na formação de uma atmosfera modificada, com baixa concentração de oxigênio e alta concentração de gás carbônico, em volta dos frutos. Serão utilizados filmes de Policloreto de Vinila (PVC) (controle), Polietileno de Baixa Densidade (PEBD), Polipropileno de Camada Biorientada (BOPP) e Poliamida Polietileno (PA/PE). Os parâmetros avaliados serão: perda de massa fresca, índice de cor, firmeza de polpa, sólidos solúveis, acidez titulável, ácido ascórbico (vitamina C), compostos fenólicos solúveis e hidrolisáveis, proantocianidinas (taninos condensados) e capacidade antioxidante. Espera-se que os resultados deste trabalho possam contribuir para atingir melhoria significativa dos aspectos de comercialização e consumo do cambuci, gerando informações sobre propriedades físicas, químicas, bioquímicas e métodos de remoção da adstringência de frutos de cambucizeiro.