Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemática, interação parasito-hospedeiro e estudo genético populacional de mixozoários (Cnidaria: Myxozoa) parasitos de peixes do gênero Plagioscion (Perciformes, Sciaenidae)

Processo: 18/19285-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Antonio Augusto Mendes Maia
Beneficiário:Suellen Aparecida Zatti
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/26082-0 - Sequenciamento tipo genoma skimming de Ceratomyxa spp. (Myxozoa: Cnidaria) das bacias dos Rios Amazonas e Paraná, Brazil, BE.EP.PD
Assunto(s):Filogenia   Genética populacional   Parasitologia   Genes mitocondriais   Amazônia

Resumo

Myxozoa são cnidários, endoparasitos obrigatórios, caracterizados por transmissão aos hospedeiros via esporos multicelulares. São cerca de 2.400 espécies descritas, parasitando peixes e invertebrados aquáticos. Este grupo atrai atenção não apenas pelo potencial patogênico de algumas espécies, mas também pelo complexo ciclo biológico, simplicidade morfológica e enigmática evolução. Peixes do gênero Plagioscion ocorrem naturalmente nas bacias dos rios Amazonas e Paraná e possuem relevante papel na pesca extrativista. Estes peixes são considerados bioindicadores das incursões marinhas na Amazônia, fenômeno geológico que pode ter favorecido a entrada de espécies marinhas no ambiente de água doce e ampliado a diversidade de espécies da região. Portanto, esta pesquisa tem como objetivo principal descrever os mixozoários encontrados parasitando as espécies do gênero Plagioscion na bacia Amazônica e no rio Paraná. Além disso, estudar a interação parasito-hospedeiro e a diversidade genética das populações destes parasitos. Por último, este trabalho também tem como objetivo explorar as relações filogenéticas das novas espécies de mixozoários a serem descritas. Os peixes serão coletados em rios da bacia Amazônica (rio Solimões [Manacapuru, AM] e Amazonas [Santarém, PA e Macapá, AP]), e da bacia do rio Paraná [Porto Rico, PR]. Para os estudos taxonômicos serão utilizados dados morfológicos em conjunto com o sequenciamento dos genes ribossomais 18S e 28S rDNA, além do gene codificante da proteína citocromo c oxidase I. O estudo da interação parasito-hospedeiro dar-se-á via análises histopatológicas. Para as análises das variações genéticas das populações de mixozoários encontradas nas diferentes espécies de hospedeiros e localização geográfica, serão utilizadas sequências da região ribosomal intergênica ITS-1 e do gene mitocondrial citocromo b. As sequências obtidas serão utilizadas para determinar a relação filogenética entre as espécies e para propor hipóteses sobre o papel das insurgências marinhas na Amazônia na radiação de Myxozoa.