Busca avançada
Ano de início
Entree

A proteção de gemas aéreas em plantas lenhosas ocorre em resposta ao fogo no cerrado?

Processo: 18/21300-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Alessandra Tomaselli Fidelis
Beneficiário:Marco Antonio Chiminazzo
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06743-0 - Como a época do fogo afeta a vegetação do cerrado?, AP.JP

Resumo

Em formações savânicas e campestres o fogo exerce importante função de fator limitante em decorrência da presença de um denso estrato graminoide que atua como material inflamável para o início e continuidade de incêndios. Assim, as plantas inseridas nesses ecossistemas foram selecionadas através de seus atributos funcionais para sobreviverem ao estresse causado pelo fogo. A proteção às gemas aéreas é um importante atributo funcional para determinar a ocorrência de espécies lenhosas em savanas africanas e australianas, assim como a produção de casca para a perpetuação dos indivíduos. Nesse projeto hipotetizamos que a proteção de gemas aéreas é um atributo funcional condicionante para as espécies no Cerrado, uma vez que espécies com gemas mais protegidas devem ser mais frequentes nas fisionomias mais expostas à eventos de fogo e, além disso, terão uma produção de casca maior quando comparadas às espécies ocorrentes nas fisionomias não dependentes do fogo. Assim, a pesquisa visa comparar, através da análise de comunidades arbóreas e arbustivas, o grau de proteção de gemas e produção de casca nas diferentes fitofisionomias do Cerrado. Para isso serão alocados transectos em fisionomias savânicas, campestres e florestais, onde serão estudados os atributos funcionais supracitados, buscando informações que auxiliem na compreensão dos mecanismos adaptativos das espécies do Cerrado em resposta ao fogo e, consequentemente, sobre as estratégias da vegetação para superar as queimadas, elucidando, inclusive, possíveis convergências evolutivas deste com as demais savanas do planeta.