Busca avançada
Ano de início
Entree

Cor, privilégios e liberdade na época da revolução: a luta de Julien Raymond em São Domingos-Haiti (1789-1794)

Processo: 18/19867-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:Lúcia Helena Oliveira Silva
Beneficiário:Berno Logis
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Escravos   Racismo   Desigualdade social   Haiti

Resumo

O projeto de pesquisa objetiva investigar a atuação de um homem Julien Raymond que iniciou sua luta política em defesa de sua categoria os "homens livres de cor" e acaba por paulatinamente ampliar sua luta pela liberdade dos escravizados pela independência de São Domingos, colônia francesa que se torna mais tarde o Haiti. Raymond um homem mestiço traz em si as contradições da problemática racial, com a singular condição de homem letrado e de posses e que tem parte de sua origem na escravidão. Sua defesa inicial dos direitos adquiridos pelo seu grupo sócio-racial se amplia na medida em que os proprietários lutam pela manutenção de grupo dominante no contexto da sua construção, seus impactos nas lutas sociais na colônia francesa de São Domingos - atual Haiti considerando o período de 1789, data da proclamação dos direitos do homem e do cidadão na França até 1794, momento em que foram registradas lutas significativas pela igualdade racial na colônia e quando ocorreu a proclamação da liberdade geral dos escravizados. (AU)