Busca avançada
Ano de início
Entree

Geração de microbolhas em biorreatores pneumáticos: aplicação na fermentação alcoólica extrativa utilizando dióxido de carbono como gás de arraste

Processo: 18/24460-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Operações Industriais e Equipamentos para Engenharia Química
Pesquisador responsável:Alberto Colli Badino Junior
Beneficiário:Rauber Daniel Pereira
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia bioquímica   Reatores biológicos   Etanol   Fermentação alcoólica   Microbolhas   Dióxido de carbono

Resumo

A geração de microbolhas tem recebido crescente interesse científico e tecnológico. As microbolhas são responsáveis por aumentar a eficiência da transferência de massa em dispersões gás-líquido e, desta forma, seu uso é indicado em diversos processos tanto em pequena escala quanto industriais. Todavia, a aplicação de microbolhas no processo de fermentação alcóolica extrativa com arraste de etanol por CO2 (stripping) é ainda inexplorada. Nesse processo integrado, CO2 é introduzido no reator para remover parte do etanol do caldo fermentação e minimizar a inibição da atividade microbiológica pelo produto. Aumentos significativos de produtividade de etanol foram alcançados nesse sistema com vazões específicas de gás próximas a 2,5 vvm, as quais, no entanto, são impraticáveis em escala industrial, onde as dornas possuem milhares de litros. O uso de microbolhas é uma maneira de reduzir a vazão específica de gás necessária e, com isso, contribuir para viabilização operacional do processo. Nesse contexto, são propostos os seguintes objetivos: (i) construir e caracterizar o oscilador fluídico para a geração de microbolhas; (ii) desenvolver um sistema inovador de geração de microbolhas e compará-lo ao oscilador fluídico; (iii) estudar e avaliar a melhor configuração de aspersor para a geração das microbolhas em ambos os sistemas; (iv) avaliar o melhor sistema de geração de microbolhas no processo de fermentação alcóolica extrativa empregando CO2 como gás de arraste. Serão realizados testes com microbolhas no biorreator coluna de bolhas empregando diferentes misturas etanol-água e condições operacionais. Por fim, o melhor sistema e as condições de operação mais adequadas serão empregados no processo de fermentação alcóolica extrativa. Este projeto contribuirá para o desenvolvimento de biorreatores não convencionais com elevada capacidade de transferência de massa, bem como tornar o processo de fermentação alcoólica extrativa com remoção de etanol por CO2 mais eficiente. (AU)