Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do estradiol no cultivo 3D de células epiteliais do oviduto bovino e seus efeitos na comunicação in vitro oviduto-embrião

Processo: 19/02430-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 30 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Anthony César de Souza Castilho
Beneficiário:Ana Paula Marques Andrade
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/06674-7 - Impacto do estradiol no cultivo 3D de células epiteliais do oviduto bovino e seus efeitos na comunicação in vitro oviduto-embrião, AP.R
Assunto(s):Análise de sequência de RNA   Expressão gênica   Oócitos   Estradiol   Embrião de animal   Bovinos

Resumo

Os ovidutos promovem um microambiente adequado para a maturação oocitária, reserva e capacitação espermática, transporte dos gametas, fertilização e desenvolvimento inicial do embrião. Devido às limitações práticas de manejo animal e alto custo de estudos in vivo, sistemas de cultivo de células do oviduto são modelos adequados e convenientes para estudo in vitro, tais como os sistemas polarizados (3D). O cultivo 3D garante a manutenção da polaridade celular, desenvolvimento do epitélio ciliar e viabilidade celular por um tempo maior, mostrando ser um promissor modelo para pesquisa e aplicação. O controle funcional do oviduto é multifatorial e estudos mostram alteração transcricional, proteica e funcional do oviduto durante o ciclo estral, entre os antímeros de ovulação em animais monovulatórios, quanto à presença dos gametas e embrião, número de embriões presentes e concentração plasmática de progesterona (alta e baixa concentração, correlacionada ao tamanho do corpo lúteo ovariano). Nessa mesma vertente, trabalhos do nosso grupo de pesquisa já demonstraram efeitos de protocolo de superestimulação ovariana na regulação de transcritos no oviduto bovino relacionados com a contratilidade do oviduto e interação gamética. Tais alterações apresentaram positiva correlação com a concentração plasmática elevada de estradiol nas vacas submetidas ao protocolo de superestimulação. Como a produção e liberação de estradiol folicular parecem estar envolvidas no controle da secreção celular, frequência dos batimentos ciliares epiteliais e contração da musculatura lisa; e o aumento de estradiol correlaciona-se positivamente com expressão de fatores ovidutais, o presente projeto objetiva investigar o perfil transcricional (RNAseq) de Células Epiteliais do Oviduto Bovino (CEOB) sob duas condições de cultivo: baixa concentração de estradiol (Grupo Baixo, E2“) e alta concentração de estradiol (Grupo Alto, E2‘; EXPERIMENTO I). Para isso, um cultivo 3D de CEOB será submetido a dois tratamentos com estradiol nas concentrações de 300 e 750 pg/mL. Além da avaliação das células do oviduto, o meio sobrenadante será coletado e processado para isolamento dos exossomos (EXOs), objetivando caracterizar o perfil de microRNA desses EXOs (EXPERIMENTO II), bem como, verificar os efeitos da adição desses EXOs no cultivo da produção in vitro de embriões bovinos sobre a eficiência de produção embrionária e impacto sobre a qualidade dos blastocistos (EXPERIMENTO III). A conciliação das informações providas pelo perfil de transcritos das CEOB, perfil de microRNA de EXOs produzidos pelo cultivo e efeito desses EXOs adicionados na produção embrionária sob condições de alta ou baixa concentração de estradiol prospecta possibilidade de compreensão do efeito direto e função do estradiol no controle do oviduto bovino, quiçá sendo uma estratégia para impactar a produção in vitro de embriões bovino.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)