Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da inter-relação entre transcriptomas, miRNomas e proteomas de glândulas de veneno de Bothrops fonsecai e Bothrops cotiara

Processo: 18/26520-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Convênio/Acordo: NSF - Dimensions of Biodiversity e BIOTA
Pesquisador responsável:Inácio de Loiola Meirelles Junqueira de Azevedo
Beneficiário:Pedro Gabriel Nachtigall
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50127-5 - Dimensions US-BIOTA São Paulo: scales of biodiversity: integrated studies of snake venom evolution and function across multiple levels of diversity, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biologia computacional   Genômica   MicroRNAs   Evolução

Resumo

Diferenças na composição do veneno produzido por diferentes espécies de serpentes podem ser resultado de mecanismos regulatórios distintos e específicos de cada espécie. Sabe-se que alterações no nível de expressão dos componentes de uma rede gênica são responsáveis por diferenças fenotípicas. Recentemente, alguns estudos demonstraram que miRNAs podem contribuir diretamente para a modulação das mudanças ontogenéticas da composição do veneno em adultos e juvenis de serpentes pertencentes dos gêneros Crotalus e Hydrophis. Esses dados sugerem que a modulação pós-transcricional possui papel crucial na produção e composição de veneno. Apesar desses poucos estudos realizados, análises comparativas entre diferentes espécies com o objetivo de identificar elementos e padrões regulatórios que levam ao perfil de composição do veneno ainda são escassas. Um estudo de proteômica detectou diferenças na composição do veneno entre Bothrops fonsecai e B.cotiara, apesar da similaridade genética e recente tempo de divergências entre as espécies. Nesse sentido, será realizada uma análise integrada de dados de transcriptoma, miRNoma e proteoma de B. fonsecai e B.cotiara para identificar miRNAs e seus sítios alvo que estão relacionados à composição do veneno em serpentes. Adicionalmente, serão realizadas análises para identificar possíveis elementos na região 5UTR dos genes, como uORFs, que podem estar envolvidos no aumento ou diminuição do nível de expressão de proteínas específicas. As análises comparativas irão auxiliar na compreensão dos componentes regulatórios das redes gênicas que modulam a produção e composição do veneno em serpentes.