Busca avançada
Ano de início
Entree

Desvendando a origem dos mastocitomas caninos multicêntricos: uma análise mutacional

Processo: 18/25236-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Heidge Fukumasu
Beneficiário:Victor Falveno Martins
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/02493-7 - Neoplasias mamárias de cadelas e a teoria das células-tronco cancerosas: uma abordagem comparada e translacional, AP.JP
Assunto(s):Oncologia veterinária   Biologia computacional   Mastocitoma animal   Neoplasias cutâneas   Mutação   Transcriptoma   Cães

Resumo

Mastocitoma (MCT) é a neoplasia cutânea mais comum em cães, originada a partir de mastócitos, com apresentação única, mas que por vezes se apresenta de forma múltipla. Os tumores têm como característica o acúmulo de mutações sendo as mais comuns trocas, inserções e deleções de nucleotídeos. Dentre estas mutações, a grande maioria não tem efeito biológico sobre o desenvolvimento tumoral, mas algumas poucas tem a capacidade de direcionar o desenvolvimento tumoral, sendo chamadas de "drivers" ou causais. Atualmente, uma das abordagens para aprimorar os conhecimentos a respeito do câncer é a bioinformática aplicada ao grande volume de dados gerados através do sequenciamento de próxima geração, seja de RNAs ou do DNA dos tumores. Assim, as ferramentas de bioinformática têm se mostrado fundamentais para a investigação das alterações ocorrentes nos tumores, incluindo as mutações, os perfis de expressão gênica, os processos biológicos e a interação entre estes. Desta forma, neste projeto o objetivo será compreender a origem de MCTs cutâneos multicêntricos em cães por análise de potenciais mutações causais e passageiras obtidas da análise do transcriptoma. Serão utilizados dados de RNA-seq de dois casos de MCT cutâneo com apresentação múltipla, sendo um com 3 e outro com 2 tumores. O perfil mutacional destes tumores será comparado para determinar o grau de similaridade entre os tumores de um mesmo animal e a partir desta análise poderemos confirmar a hipótese de que tumores multicêntricos tem a mesma origem ou não.