Busca avançada
Ano de início
Entree

Filmes biodegradáveis elaborados a partir de amido de mandioca modificado por ozônio reforçados com nano-celulose

Processo: 18/24291-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Carla Ivonne La Fuente Arias
Beneficiário:Andressa Tamyris de Souza
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Embalagem de produtos   Biodegradação   Filmes   Mandioca   Amido   Nanocelulose   Nanocompósitos   Ozônio

Resumo

Por conta de pressões ambientais cada vez mais urgentes e crescentes demandas de mercado por um consumo consciente, tem-se observado uma busca das indústrias por embalagens sustentáveis em substituição àquelas rotineiramente utilizadas. Esses tipos de embalagens podem ser produzidos a partir de amidos nativos e, destes, o amido extraído da mandioca é promissor, por apresentar grande disponibilidade e um preço relativamente baixo, além de ser uma fonte ambientalmente renovável. A modificação de amidos é utilizada para melhorar as características de sua forma nativa, que é limitada pela natureza. Estudos utilizando a tecnologia do ozônio para modificar amidos extraídos de diferentes fontes têm demostrado efetividade nas mudanças nas propriedades mecânicas e térmicas, devido a seu forte poder oxidante, consequentemente, estes amidos poderiam produzir filmes com características melhoradas. Ainda, a adição de nanocompósitos a filmes biodegradáveis indica um potencial de aprimorar suas características relacionadas a tração, permeabilidade e estrutura. Porém, a utilização desses amidos modificados por ozônio e nanocompósitos para o desenvolvimento de filmes biodegradáveis ainda não foi estudada. Portanto, este projeto pretende estudar a produção e a caracterização de filmes biodegradáveis, produzidos a partir de amido de mandioca modificado com ozônio e combinado com nanocompósitos de celulose, com potencial uso como embalagem na indústria de alimentos. Este estudo faz parte do projeto de pesquisa de pós-doutorado FAPESP 2017/05307-8 intitulado "Modificação de amido de mandioca por oxidação com ozônio e introdução de nano-celulose para a elaboração de filmes biodegradáveis".