Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de morte celular e imunoexpressão de testosterona, EGF e V-ATPase em glândulas submandibulares de ratos tratados com o antiandrogênico cimetidina

Processo: 18/25409-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Estela Sasso Cerri
Beneficiário:Mariane Castro Manzato
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Morfometria   Glândulas salivares   Glândula submandibular   Cimetidina   Imunofluorescência

Resumo

Introdução: A saliva é essencial para a saúde bucal, atuando no processo de mastigação, deglutição e digestão dos alimentos; portanto, a redução da salivação prejudica a saúde bucal. O pH salivar é mantido pela ação da enzima de bomba de prótons V-ATPase, a qual participa da troca iônica que ocorre durante a passagem da saliva pelos ductos glandulares. O processo de secreção salivar é controlado por diversos fatores, incluindo a histamina e hormônios esteroides, tais como andrógenos. A testosterona, quando ligada ao receptor de andrógeno (AR) no tecido glandular estimula a produção de EGF (fator de crescimento epidermal), fator envolvido na proliferação, diferenciação, migração celular, e controle de apoptose. A cimetidina, um bloqueador de receptor H2 para histamina, é clinicamente utilizada no tratamento de úlceras gástricas e duodenais, bem como no tratamento de alguns tipos de câncer. Entretanto, em pacientes do sexo masculino, este fármaco tem causado disfunções sexuais devido ao seu efeito antiandrogênico. Os efeitos prejudiciais da cimetidina no sistema reprodutor masculino de roedores têm sido bem relatados na literatura; entretanto, pouco se sabe sobre o efeito deste fármaco na histofisiologia das glândulas salivares. Um estudo recente demonstrou que a cimetidina causa redução na imunoexpressão de AR e alterações estruturais nas glândulas submandibulares de ratos. Entretanto, a relação entre tais alterações e a integridade estrutural e funcional destas glândulas precisa ser melhor avaliada. Objetivo e Justificativa: Será proposto avaliar o efeito da cimetidina por um longo período na integridade estrutural dos ácinos e ductos glandulares, bem como na imunoexpressão de testosterona e do EGF. Será também proposto avaliar se o tratamento com cimetidina interfere na imunoexpressão de V-ATPase. Metodologia: Serão utilizados 10 ratos adultos distribuídos em dois grupos: controle (GC=5) e cimetidina (GCMT=5). Os animais do GCMT serão tratados, durante 52 dias, com injeções intraperitoneais de cimetidina na dose de 100mg/kg de peso corpóreo. Os animais do GC receberão solução salina. As glândulas salivares serão processadas para inclusão em historesina e parafina. A integridade estrutural das glândulas será avaliada em cortes de historesina corados pela H.E. Os cortes de parafina serão submetidos ao método do TUNEL (detecção de morte celular) e às reações de imunofluorescência para detecção de testosterona, EGF e V-ATPase. O número de células TUNEL-positivas e as reações de imunofluorescência serão quantificadas para comparação entre os grupos. Os resultados serão submetidos à análise estatística utilizando-se o Student t-test (pd0,05).