Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação das bases genéticas da Obesidade Sindrômica e de mecanismos moleculares relacionados à sua fisiopatologia

Processo: 18/08486-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Carla Rosenberg
Beneficiário:Laura Machado Lara Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08028-1 - CEGH-CEL - Centro de Estudos do Genoma Humano e de Células-Tronco, AP.CEPID
Assunto(s):Endocrinologia   Obesidade   Fisiopatologia   Análise de sequência de RNA   Sequenciamento de nova geração   Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas

Resumo

A Obesidade Sindrômica é uma patologia de ocorrência rara e grande variabilidade fenotípica, sendo definida pela associação de obesidade com uma ou mais das seguintes características: atraso de desenvolvimento neuropsicomotor, traços dismórficos e/ou malformações congênitas. Infelizmente, a maior parte dos casos de Obesidade Sindrômica não tem sua origem genética elucidada. Objetivos: Identificar variantes genéticas candidatas e elucidar mecanismos fisopatológicos envolvidos. Métodos: Será realizado o sequenciamento de exomas por NGS (Sequenciamento de Nova Geração) de 30 trios (pacientes e seus pais), sendo que foram excluídos previamente os casos confirmados (por CGH-array) de desequilíbrio genômico ou alterações cromossômicas. Para validação funcional, peixes do tipo zebrafish serão submetidos à edição gênica pela técnica de CRISPR, para que apresentem as variantes genéticas identificadas como candidatas na análise de exomas. Posteriormente, esses animais serão comparados a animais selvagens por análise transcriptômica (RNAseq) e morfológica (histologia e medidas corporais). Por fim, se pretende inferir sobre mecanismos patológicos desencadeados pelas variantes estudadas a partir dos resultados das análises comparativas entre animais portadores das variantes e controles. Perspectivas futuras: A identificação de genes candidatos e dos mecanismos fisiopatológicos associadas poderão ser importantes no diagnóstico clínico e aconselhamento genético de pacientes com Obesidade Sindrômica. Além disso, o entendimento da fisiopatologia poderá fundamentar o início de novos estudos envolvendo propostas terapêuticas, o que poderia melhorar a qualidade de vida dos portadores dessa patologia. (AU)