Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise metataxogenômica comparativa e perfil in silico de genes de resistência aos antimicrobianos em importantes mananciais do Estado de São Paulo

Processo: 18/22967-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Eliana Guedes Stehling
Beneficiário:Eliana Guedes Stehling
Anfitrião: Ashley Shade
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Michigan State University (MSU), Estados Unidos  
Assunto(s):Água

Resumo

O Brasil possui uma grande quantidade de mananciais e no estado de São Paulo são analisados 461 pontos, os quais possuem índices de qualidade variáveis, indicando maior ou menor grau de contaminação, principalmente em decorrência da deposição de esgoto doméstico. O lançamento de efluentes domésticos não tratados nos rios provoca um desequilíbrio do ecossistema, com consequente aumento de alguns micro-organismos e a eliminação de outros. Além disso, devido ao descarte incorreto de fármacos, incluindo os antimicrobianos, esse ambiente funciona como um grande reservatório de genes de resistência aos antimicrobianos, selecionando cada vez mais bactérias resistentes às diferentes classes de antimicrobianos disponíveis atualmente. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar comparativamente a taxogenômica e o perfil in silico de genes de resistência aos antimicrobianos e elementos genéticos móveis em três importantes mananciais do estado de São Paulo (rio Tietê, rio Cotia e rio Pardo), os quais são classificados em diferentes níveis de toxicidade. O estudo será realizado no Research Technology Support Facility da Universidade Estadual de Michigan (MSU), onde serão realizadas todas as análises de sequenciamento e de bioinformática para determinação da metataxogenômica, do Resistoma e do Mobiloma.