Busca avançada
Ano de início
Entree

Organização do movimento durante o andar na trave de equilíbrio em idosos

Processo: 19/00387-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 05 de agosto de 2019
Vigência (Término): 04 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Renato de Moraes
Beneficiário:Andréia Abud da Silva Costa
Supervisor no Exterior: Andrew Sawers
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Illinois at Chicago (UIC), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/18081-0 - Estabilidade e organização do movimento durante o andar na trave de equilíbrio em idosos, BP.DR
Assunto(s):Controle motor

Resumo

O envelhecimento afeta diversas habilidades, como marcha e postura. A manutenção do equilíbrio durante a marcha é um fator crítico na determinação da qualidade de vida, mas é complexo de ser avaliado. Testes com esse propósito têm sido desenvolvidos para a prática clínica, mas nem sempre são sensíveis para discriminar indivíduos com níveis intermediários de equilíbrio. Andar sobre uma trave envolve a redução da base de suporte, maior precisão no posicionamento do pé e uma pequena elevação na altura em que a marcha é realizada, o que causa maior dificuldade do que andar no solo. Como fatores mecânicos (i.e., posição dos braços) e cognitivos podem influenciar no desempenho do andar na trave, compreender o efeito desses fatores pode contribuir para o futuro desenvolvimento de testes de equilíbrio mais adequados. Igualmente importante é entender como os idosos organizam sua atividade motora para caminhar em um contexto instável, como a marcha na trave. A coordenação muscular envolve o uso de combinações flexíveis de módulos motores para produzir um comportamento motor, que podem ser avaliados pela consistência, distinção e separação desses módulos. O envelhecimento causa maior variabilidade nos padrões de coordenação e reorganização dos módulos motores. Assim, o objetivo é investigar os efeitos da idade, configuração dos braços e tarefa cognitiva sobre a organização muscular durante a caminhada na trave. Quinze adultos jovens e 15 idosos caminharão sobre uma linha reta no chão e sobre uma trave de equilíbrio cuja largura será definida com base no Estudo 1 do projeto vinculado. Trina e nove marcadores serão posicionados em pontos anatômicos específicos do corpo todo e seus deslocamentos serão rastreados pelo sistema Vicon, além de 14 eletrodos de eletromiografia que monitorarão a atividade muscular de músculos selecionados da perna direita e tronco. Os participantes caminharão com os braços livres e cruzados no peito, com e sem a presença da tarefa cognitiva (subtração sequencial a cada 3). Serão calculados os parâmetros espaço-temporais da marcha (comprimento, duração e velocidade do passo, e duração do suporte simples e duplo), a distância percorrida na trave, a margem de estabilidade dinâmica e os parâmetros dos módulos motores. Serão utilizadas análises de variância para investigar o efeito dos fatores manipulados sobre os parâmetros de desempenho da marcha e módulos motores. O nível de significância para todas as análises estatísticas será de 0,05.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.