Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do consumo de etanol sobre o estresse oxidativo e lipoperoxidação cardíaca induzidos pela sepse experimental: avaliação do envolvimento da iNOS

Processo: 18/23985-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Carlos Renato Tirapelli
Beneficiário:Jose de Araujo Nascimento
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Consumo de bebidas alcoólicas   Alcoolismo   Etanol   Coração   Óxido nítrico sintase tipo II   Espécies de oxigênio reativas   Estresse oxidativo   Sepse

Resumo

O consumo crônico de etanol altera as funções cardíacas e circulatórias figurando como importante fator de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Nesse contexto, um dos principais órgãos afetados pelo uso crônico do etanol é o coração. O consumo crônico de etanol induz a expressão da enzima óxido nítrico (NO) sintase induzível (iNOS) e aumenta a geração de espécies reativas de oxigênio (ERO) no coração e essas ações levam a danos teciduais que resultam em alterações funcionais/estruturais desse órgão. Indivíduos que consomem etanol frequentemente e que desenvolvem sepse apresentam maior tempo de internação e maior taxa de mortalidade. A sepse é definida como uma disfunção de órgãos, com potencial risco de morte, causada por uma resposta desregulada do hospedeiro a uma infecção. A sepse leva ao comprometimento da função cardiovascular com perda progressiva da resposta a vasoconstritores, queda da pressão arterial, depressão miocárdica e choque circulatório sendo que essas respostas ocorrem por mecanismos associados à indução da expressão da iNOS, com consequente aumento da produção de NO. O modelo experimental de punção e ligadura do ceco (Cecal ligation and puncture - CLP) é considerado o mais semelhante à sepse humana e tem sido amplamente utilizado no estudo dos mecanismos pelos quais a sepse afeta o sistema cardiovascular. Os resultados desses estudos experimentais mostram que a sepse induz dano miocárdico. Esses estudos mostram ainda que a indução da iNOS figura como um mecanismo central pelo qual a sepse induz seus efeitos cardíacos. Além disso, a sepse induz aumento da geração de ERO e essas respostas podem levar à lipoperoxidação e disfunção tecidual. Portanto, tanto a sepse como o consumo de etanol tem impacto relevante na estrutura e função cardíaca e a iNOS destaca-se como elemento importante na mediação dessas respostas. No entanto, não há estudos que avaliem o impacto do consumo de etanol sobre as alterações cardíacas induzidas pela sepse ou ainda os mecanismos envolvidos nessa resposta. A hipótese deste estudo é a de que o consumo crônico de etanol irá induzir aumento da expressão da iNOS e das ERO no coração e essas respostas irão levar ao dano tecidual por lipoperoxidação contribuindo assim para o aumento da disfunção cardiovascular e da susceptibilidade à sepse. Portanto, o presente projeto foi delineado de forma a investigar o impacto do consumo de etanol sobre os danos cardíacos induzidos pela sepse e a possível participação da iNOS nessas respostas.