Busca avançada
Ano de início
Entree

Concepções sobre sexualidade, violência e educação sexual de licenciandos

Processo: 18/24937-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Renata Maria Coimbra Libório
Beneficiário:Mateus Vieira Marra
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Educação   Educação sexual   Sexualidade   Violência   Delitos sexuais   Formação de professores   Proteção à criança e ao adolescente

Resumo

O projeto de pesquisa de IC abordará o tema da formação inicial de professores relativa à temática da sexualidade e educação sexual, articulada com a discussão sobre violência sexual, que atinge uma parcela significativa de crianças e adolescentes no Brasil. Considerando a relevância da inserção de projetos de educação sexual com adolescentes nos espaços educacionais e as dificuldades dos profissionais da educação em lidarem com esse tema, escrevemos esse projeto que tem como objetivo conhecer e analisar as concepções sobre sexualidade, educação sexual e violência sexual de discentes ingressantes e concluintes do Curso de Geografia da UNESP. Do ponto de vista metodológico, utilizaremos um questionário com alternativas com múltiplas escolhas, auto-aplicado, cujas questões versam sobre o tema em questão. Serão convidados a participar da pesquisa, todos os alunos ingressantes do curso de licenciatura em 2019, períodos matutino e noturno, bem como todos os concluintes do curso em 2019. Os resultados serão tabulados no software SPSS, e analisados quantitativamente por meio de análises estatísticas e qualitativamente. Acreditamos que os resultados auxiliarão na compreensão dos limites dos futuros profissionais da educação em abordar o tema nas escolas, bem como caminhos para uma formação inicial e continuada, visando capacitá-los para intervir nessa área com maior competência e segurança, sendo capazes de atuar como agentes de proteção na vida de crianças e adolescentes.