Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica dos tecidos periodontais sob força mecânica ortodôntica em condição de saúde sistêmica ou obesidade - estudo in vivo e in vitro

Processo: 18/25811-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Joni Augusto Cirelli
Beneficiário:Camila Chierici Marcantonio
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Perda do osso alveolar   Proteômica   Obesidade

Resumo

O objetivo do presente projeto é avaliar in vivo e in vitro o efeito da obesidade na remodelação dos tecidos periodontais induzida pela força mecânica ortodôntica. Para o estudo in vivo serão utilizadas amostras da pesquisa realizada durante o curso de Mestrado da aluna (Processo FAPESP: 2016/00732-0). Será realizada análise proteômica do ligamento periodontal de animais induzidos à movimentação ortodôntica e submetidos ou não à indução de obesidade através de microdissecção a laser e cromatografia líquida e espectrometria de massa de alta resolução. Em seguida, validação da detecção e localização de 6 proteínas relevantes para o processo de remodelação tecidual encontradas previamente na análise proteômica serão realizadas por análise de imuno-histoquímica. A expressão gênica dessas mesmas proteínas no tecido gengival dos animais será avaliada por RT-qPCR. Para o estudo in vitro serão utilizadas células imortalizadas derivadas de ligamento periodontal humano que serão estimuladas pela aplicação de força estática tensional em magnitude alta, com associação ou não da estimulação de adipocinas. A expressão gênica das 6 proteínas mais relevantes encontradas no estudo in vivo será avaliada por RT-qPCR. Essas mesmas proteínas serão confirmadas através de ELISA e a sinalização intracelular e translocações nucleares induzidas será avaliado por imuno-fluorescência. Serão utilizados testes estatísticos apropriados para comparações entre os grupos. Em todos, será adotado nível de significância de 5% para a tomada da decisão quanto à validade da hipótese testada.