Busca avançada
Ano de início
Entree

A produção do vazio urbano na expansão das cidades: regulação de controle ou de indução?

Processo: 18/18817-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Gisela Cunha Viana Leonelli
Beneficiário:Laís Candiotto Medeiros
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/13370-9 - A produção do vazio urbano na expansão das cidades: regulação de controle ou de indução?, AP.R
Assunto(s):Estatuto da cidade   Planos diretores   Expansão urbana   Especulação imobiliária   São Paulo

Resumo

Nos processos de expansão urbana das cidades brasileiras, verifica-se um tecido urbano fragmentado, descontínuo, permeado de vazios urbanos que incorporam valorização imobiliária a partir da produção do espaço urbano. A partir do Estatuto da Cidade, o combate à ociosidade do solo urbanizado e à especulação imobiliária foram discursos incorporados por muitos municípios em seus planos diretores. Esta pesquisa pretende estudar como tem se dado o ordenamento da expansão urbana em relação a estas diretrizes e especialmente se os municípios têm revertido a produção de vazios urbanos decorrentes dos processos de expansão urbana em cidades do Estado de São Paulo. Metodologicamente, será analisada a relação entre: as legislações urbanísticas, as malhas urbanas e seus vazios dentro do perímetro urbano. Espera-se identificar se esta relação é de prevenção, controle ou permissividade na produção de vazios urbanos para a especulação imobiliária.