Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do papel da lisina metiltransferase SETD7 nas alterações metabólicas e cardiovasculares induzidas pela obesidade em fêmeas

Processo: 18/25814-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Gabriela Placoná Diniz
Beneficiário:Juliane Braga Miranda
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Metabolismo   Obesidade   Remodelação ventricular

Resumo

A obesidade tem crescido de forma alarmante no mundo e se tornou motivo de preocupação por estar frequentemente associada a diversas comorbidades como, por exemplo, doenças metabólicas e cardiovasculares. Diversos estudos realizados nas últimas décadas vêm mostrando a participação de mecanismos epigenéticos na fisiologia normal e fisiopatologia das doenças cardiovasculares (DCV) e metabólicas. Dentre os mecanismos epigenéticos se destaca a metilação das histonas, a qual tem sua importância cada vez mais reconhecida. A metiltransferase SETD7 promove a metilação de proteínas histonas e não histonas, influenciando diversos processos celulares fisiológicos e patológicos. Neste sentido, SETD7 já demonstrou influenciar alterações metabólicas, como resistência à insulina e diferenciação de adipócitos marrons, como também o desenvolvimento do coração e da fibrose. Resultados preliminares do nosso grupo sugerem que camundongos fêmeas com deleção da SETD7 são mais sensíveis à obesidade induzida por dieta rica em gordura do que as fêmeas selvagens, sendo que este efeito não foi observado em machos (dados não publicados). No entanto, até o momento o efeito da SETD7 no estabelecimento das modificações cardiovasculares e metabólicas promovidas pela obesidade permanece desconhecido. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo é caracterizar o papel da SETD7 no desenvolvimento das alterações cardiovasculares e metabólicas promovidas pela obesidade em camundongos fêmeas.