Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de ácidos graxos voláteis de cadeia ramificada por microrganismos do rúmen com diferentes condições dietéticas em culturas de fluxo duplo

Processo: 19/04650-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Carla Maris Machado Bittar
Beneficiário:Ariany Faria de Toledo
Supervisor no Exterior: Jeffrey L Firkins
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ohio State University, Columbus, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:18/01248-0 - Grão de milho inteiro como fonte de fibra na dieta de bezerros leiteiros: efeitos no desempenho, desenvolvimento ruminal e metabolismo, BP.MS
Assunto(s):Fermentação

Resumo

O experimento será um arranjo fatorial 2 x 2 x 2, totalizando 8 tratamentos com 8 culturas contínuas de fluxo duplo anaeróbio e 4 períodos em um delineamento de blocos causalizados. As culturas contínuas serão aleatoriamente designadas para tratamentos com ou sem a suplementação de ácidos graxos voláteis de cadeia ramificada (AGVCR) (2 mmol / d de isobutirato, 2 mmol / d de isovalerato e 2 mmol / d 2-metilbutirato), alta forragem: dieta concentrada (70:30) ou forragem baixa: dieta concentrada (30:70) e a suplementação ou não de ácidos graxos poliinsaturados (PUFA) (adicional de 3% da dieta). Cada período do experimento será de 10 dias, com 7 dias de aclimatação e 3 dias de amostragem. As culturas serão alimentadas e dosadas em seus respectivos tratamentos 2 vezes ao dia (30 g como alimentados) em intervalos de 12 horas. Após amostragem de fundo, no dia 4, 40 mg / d de isovalerato, 2-metilbutirato e isobutirato marcados com 13C (Cambridge Isotope Laboratories, Inc.) serão dosados e analisados para monitorar como os tratamentos influenciam a recuperação de AGVCR em membranas bacterianas. Amônia marcada com 15N será adicionado para avaliar o fluxo de nitrogênio microbiano e a eficiência da síntese de proteína microbiana. O tampão das culturas contínuas será gerenciado de modo que não haja diferença no pH entre qualquer tratamento.