Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de DNA circulante metilado como biomarcador não invasivo para identificação de pacientes com epilepsia do lobo temporal mesial e acidente vascular cerebral isquêmico

Processo: 17/26167-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Iscia Teresinha Lopes Cendes
Beneficiário:Danielle do Carmo Ferreira Bruno
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07559-3 - Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia - BRAINN, AP.CEPID
Assunto(s):Biomarcadores   Neurologia   Metilação

Resumo

O diagnóstico de pacientes com acidente vascular cerebral (AVC) e epilepsia, pode representar ainda hoje um grande desafio, uma vez que é baseado em conjunto de sinais e sintomas clínicos subjetivos. Portanto, a identificação de biomarcadores para o diagnóstico e para o estabelecimento de prognóstico torna-se essencial. DNAs circulantes livres de células (cfDNA) metilados tem surgido recentemente como candidatos à biomarcadores, já que podem ser facilmente analisados e quantificáveis de forma não invasiva. Além disso, os padrões de metilação do DNA específicos de uma doença podem sofrer mudanças em resposta ao tratamento, aumentando a possibilidade de que biomarcadores baseados em metilação de DNA sejam utilizados para o monitoramento de eficácia ao tratamento. Neste contexto, o objetivo principal deste projeto é investigar se cfDNA diferencialmente metilado pode ser utilizado para auxiliar no diagnóstico, no estabelecimento de prognóstico e na predição de resposta ao tratamento nas epilepsias e no AVC. Serão estudados 100 pacientes com epilepsia, 100 com AVC, e 100 indivíduos controle. Todos os pacientes incluídos no estudo são seguidos prospectivamente no HC-UNICAMP de acordo com um protocolo de pesquisa detalhado que inclui extensa avaliação clínica e de neuroimagem. Toda a informação fenotípica é incluída em banco de dados construído especialmente para os projetos de pesquisa. A determinação do padrão global de metilação do cfDNA será feita pelo sequenciamento completo do DNA livre do plasma tratado com bissulfito (WGBS). Posteriormente, os pacientes serão sub-divididos em grupos de acordo com a resposta ao tratamento e com o prognóstico. Se houver necessidade pacientes adicionais poderão ser incluídos em estudos confirmatórios, uma vez que nosso biobanco possui hoje amostras de mais de 700 pacientes com epilepsia e 300 pacientes com AVC. Estudos em epilepsia e no AVC são o foco principal de pesquisa do CEPID-BRAINN. Além disso, a comparação do padrão de metilação de cfDNA entre essas duas condições neurológicas é de interesse no estudo dos mecanismos de dano e plasticidade cerebral.