Busca avançada
Ano de início
Entree

Narrativas da guerra: a escrita da história de Visconde de Taunay e Euclides da Cunha (1874 - 1902)

Processo: 18/26594-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - Teoria e Filosofia da História
Pesquisador responsável:Karina Anhezini de Araujo
Beneficiário:Gabriel Barbosa da Silva Amorim
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Historiografia   Narrativa histórica   História da literatura

Resumo

A produção historiográfica brasileira do final do século XIX é marcada pela preocupação em se escrever uma história que enrede as regiões em um plano nacional. Em paralelo às produções do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e compondo o meio de produção intelectual, foram escritos e pensados diversos modos de se fazer história sobre os conflitos que motivaram um pensar político, social e geográfico sobre a nação. Dentre estes, é enfoque deste projeto o episódio de Canudos e a Guerra do Paraguai. O objetivo deste projeto reside em estabelecer uma comparação entre duas dessas narrativas: Os Sertões de Euclides da Cunha e A Retirada da Laguna, de Alfredo de Taunay. Seguindo o processo de narrativa destes dois autores, é proposta deste trabalho colocar as obras em paralelo ante à discussão da História da Historiografia. Nesta linha de pensamento, propomos identificar os elementos que compõem e fundamentam estes escritos a fim de compreende-los enquanto parte do regime historiográfico do período (1874 - 1902), com destaque para as delimitações entre a escrita histórica e literária.