Busca avançada
Ano de início
Entree

Proposta de período sanduíche no argon Geochronology laboratory da school of earth and environmental Sciences da University of Queensland (Austrália)

Processo: 18/23650-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de maio de 2019
Vigência (Término): 29 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Leila Soares Marques
Beneficiário:Karine Zuccolan Carvas
Supervisor no Exterior: Paulo Marcos de Paula Vasconcelos
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Queensland, Brisbane (UQ), Austrália  
Vinculado à bolsa:17/18232-6 - Intrusões toleíticas do Cretáceo Superior e do Paleógeno da região dos lagos (RJ): inversão de dados termocronológicos 40Ar/39Ar e natureza das fontes mantélicas, BP.DR

Resumo

Apesar das altas taxas de extrusão da Província Magmática do Paraná, um de seus sistemas intrusivos toleíticos associados, o Enxame da Serra do Mar (Sudeste brasileiro), apresenta idades que compreendem um período de atividade magmática muito mais prolongado, o que sugere envolvimento de processos litosféricos distintos. No entanto, características composicionais dos diques, a presença de inclusões e de minerais secundários, bem como possíveis perturbações termais tardias, associadas aos pulsos alcalinos posteriores, influenciaram datações anteriores, dificultando a investigação desses eventos. A Região dos Lagos, em particular, é de grande interesse por conta das ocorrências de idades de diques e alterações do Albiano e do Paleogeno, e consiste em um ótimo exemplo de todos os desafios listados acima.Um melhor entendimento dos eventos termotectônicos associados a esses diques e de seu papel na evolução da margem Sudeste durante o Cretáceo demanda não apenas melhores dados geocronológicos, como também informações termocronológicas que permitam estimativas de magnitude e duração de perturbações termais. A aquisição e a interpretação de novos dados são os principais objetivos do período sanduíche no Argon Geochronology Laboratory da University of Queensland aqui proposto, no qual uma nova abordagem será realizada com base em análises de geocronologia e termocronologia de Ar em minerais de encaixantes e de xenólitos presentes nos corpos magmáticos. O reset e reset parcial destes minerais permite suplantar as dificuldades anteriores, e, no segundo caso, permitirá aplicar a modelagem de multi-domínios de difusão de Ar, uma ferramenta de grande potencial que nunca foi aplicada a este contexto. Análises em MEV também integrarão os trabalhos de interpretação. O refinamento das histórias termais e de alteração dos diques máficos do Sudeste brasileiro fornecerá informações sobre os processos termotectônicos relacionados à evolução de relevo da região.