Busca avançada
Ano de início
Entree

Carcinogênese na próstata ventral na prole de ratas expostas à restrição proteica materna. papel dos microRNAs

Processo: 19/03121-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 01 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Sérgio Alexandre Alcantara dos Santos
Supervisor no Exterior: Michela Alessandra Denti
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universitá degli Studi di Trento, Itália  
Vinculado à bolsa:17/25198-9 - Restrição protéica materna e carcinogênese prostática: abordagens integrativas baseadas em análises ômicas, BP.PD
Assunto(s):Próstata   MicroRNAs   Desenvolvimento fetal

Resumo

Nas últimas décadas, tem sido observado um aumento na incidência de distúrbios metabólicos, como obesidade, diabetes e até alguns tipos de câncer. Evidências epidemiológicas mostram que essas doenças podem se originar de insultos sofridos por indivíduos durante a vida intra-uterina, condição conhecida como Programação Fetal (PF). No entanto, os mecanismos moleculares envolvidos nesse processo são pouco compreendidos. Neste contexto, o aumento de tecnologias de sequenciamento em grande escala baseadas na combinação de omas (transcriptoma, MicroRNAoma) utilizando ferramentas de bioinformática possibilitou uma visão integrativa global dos mecanismos moleculares em condições normais e patológicas. Considerando os resultados de nosso grupo que demonstraram o papel da dieta hipoprotéica materna na alteração do desenvolvimento e aumento da incidência de lesões prostáticas em filhotes velhos, o objetivo deste estudo será analisar a expressão global de microRNAs (microRNoma) na próstata de ratos nascidos de mães alimentadas com dieta pobre em proteínas durante a gestação e lactação, para identificar vias moleculares envolvidas no desenvolvimento de lesões prostáticas. Para isso, ratos machos (540 dias) nascidos de mães alimentadas com dieta padrão (17% de proteína) ou com baixo teor protéico (6% de proteína) durante a gestação e a lactação serão utilizados. Após esse período, os animais serão eutanasiados e a próstata ventral será coletada. Perfis globais de expressão de microRNAs serão analisados por sequenciamento de última geração (HigSeq-2500 Illumina). Em seguida, faremos uma análise comparativa desses dados com bancos de dados entre os grupos experimentais. Estes resultados serão comparados com os dados de microRNA para o adenocarcinoma prostático, disponíveis nos bancos de dados. Este pedido de bolsa de pós-doutorado está vinculado a uma bolsa FAPESP regular (Proc. 2017/01063-7) que visa investigar, através de análises globais, possíveis mecanismos moleculares alterados nos filhotes aos 21 dias de idade e que poderiam levar a uma maior incidência de lesões observadas nesses ratos com o envelhecimento. Com o desenvolvimento desses projetos, o nosso grupo obterá dados robustos em larga escala, não apenas de vias moleculares alteradas durante os primeiros estágios de desenvolvimento, mas também das repercussões tardias desse modelo de programação fetal.