Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da insulina no desenvolvimento da célula delta

Processo: 19/04281-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Boschiero
Beneficiário:Sandra Mara Ferreira
Supervisor no Exterior: Raphael Igor Marc Scharfmann
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Institut Cochin, França  
Vinculado à bolsa:15/10705-7 - Papel da insulina e da hiperglicemia na transdiferenciação da célula delta para célula beta em camundongos diabéticos por estreptozotocina, BP.PD
Assunto(s):Desenvolvimento

Resumo

A célula delta pancreática é a terceiro tipo celular mais abundante na ilhota pancreática, e inibi, de maneira parácrina, através da somatostatina, ambas as secreções de insulina e glucagon e, consequentemente, modula a homeostase de glicose. Recentemente, foi demostrado que a secreção de somatostatina é estimulada por UCN3, que é secretado juntamente com a insulina pela célula beta. Em um estudo preliminar, nós observamos que a insulina modula o fenótipo da célula beta. O tratamento de ilhotas de animais adulto com insulina aumentou a expressão de Hhex e somatostatina, proteínas que são importantes marcadores para o fenótipo da célula delta. Além disso, a inibição do receptor de insulina (IR) e AKT, proteínas presente na via de sinalização da insulina, diminui a expressão de Hhex e somatostatina. Contudo, não está estabelecido se a insulina também modula essas proteínas e consequentemente a diferenciação da célula delta durante o desenvolvimento. Assim, nosso objetivo é avaliar o papel da insulina nos diferentes estágios do desenvolvimento da célula delta.