Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de antígenos de leptospiras reconhecidos por células t gama/delta como alvo para o desenvolvimento de vacinas de nova geração

Processo: 19/05466-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 31 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ana Lucia Tabet Oller Do Nascimento
Beneficiário:Aline Rodrigues Florêncio Teixeira
Supervisor no Exterior: Cynthia L Baldwin
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Massachusetts, Amherst (UMass Amherst), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/11541-0 - "avaliação do potencial imunoprotetor de epítopos de células TCD4+ identificados em proteínas de Leptospira interrogans", BP.PD
Assunto(s):Resposta imune   Vacinas   Leptospira

Resumo

A leptospirose é uma doença sistêmica causada por bactérias patogênicas do gênero Leptospira. A doença é considerada uma zoonose mundial e um grande problema de saúde pública, por esse motivo, o desenvolvimento de uma vacina é fundamental. Cuba, França e China possuem vacinas licenciadas para humanos, mas essas formulações são baseadas em leptospiras inativadas e apresentam uma série de desvantagem, como a dependência de sorovar e uma resposta imune independente de células T. Avanços na tecnologia do DNA recombinante e sequenciamento do genoma de Leptospira tem contribuído para a identificação de candidatos vacinais. No entanto, tentativas de desenvolver vacinas baseadas em proteínas recombinantes ou baseadas em peptídeos para estimular células T alpha/beta convencional, com o objetivo de ativa uma resposta imune celular, não têm sido realizadas com sucesso. A ativação de células T não convencionais, como as células T gama/delta, surge como uma alternativa, uma vez que tem sido demonstrado que células T gamma/delta humanas e bovinas são capazes de proliferar e produzir IFN-gama em resposta a Leptospira. Moléculas WC1 localizadas na superfície das células T gama/delta parecem atuar como receptores do receptor de célula T gama/delta e como receptor de reconhecimento padrão, pois interagem diretamente com componentes bacterianos. No entanto, o componente de leptospira envolvido nessa interação é desconhecido. A investigação de antígenos que possam ser reconhecidos por essas células T gamma/delta é fundamental para o desenvolvimento de vacinas de nova geração. Nós acreditamos que, devido à experiência da Dr. Baldwin nesta área, uma grande contribuição será dada no campo da Leptospira e da leptospirose.