Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da relação das medidas objetivas e subjetivas da prática de atividade física com sintomas de depressão em adultos

Processo: 18/26008-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Diego Giulliano Destro Christofaro
Beneficiário:Beatriz Anizia Santos Aguilar
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Depressão   Atividade física   Regressão linear   Análise transversal   Inquéritos e questionários

Resumo

INTRODUÇÃO: Desordens psicológicas correspondem a um importante problema de saúde pública e sua incidência tem aumentado exponencialmente nas últimas décadas. Por outro lado, a prática de atividade física tem sido associada a uma melhor condição de saúde mental em decorrência de seus benefícios físicos e psicológicos. No entanto, diferentes relações entre medidas objetivas e subjetivas de atividade física, bem como suas diferentes intensidades não são consistentes na literatura com relação a sintomas de ansiedade e depressão na população adulta. OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo analisar a relação da prática de atividade física medida de forma objetiva e subjetiva com sintomas de depressão em uma amostra representativa de adultos. MÉTODOS: Trata-se de um estudo de delineamento transversal, com amostra que será composta por indivíduos de 18 anos ou mais, residentes no município de Santo Anastácio/SP, selecionada em processo amostral aleatorizado e representativo, de acordo com os setores censitários de área urbana do município e sua proporcionalidade demográfica, onde serão aleatorizados os bairros, as ruas, as quadras e os domicílios de cada setor. Os sintomas de depressão serão avaliados por meio do questionário HADS (Hospitalar Anxiety and Depression Scale), sendo utilizadas as informações do bloco deste instrumento referente aos sintomas de depressão. A prática de atividade física será medida objetivamente por meio de acelerometria, pelo dispositivo Actigraph WGT3X-BT, e subjetivamente por meio do questionário de Baecke, que estima a atividade física habitual nos domínios de trabalho ou ocupação, tempo livre, esporte e lazer, além do somatório total para níveis globais de atividade física. O nível socioeconômico será avaliado por meio do Critério Brasil de Classificação Econômica e estratificado em classes de A a E. Modelos de regressão linear simples e múltipla serão criados para analisar a relação dos sintomas de depressão com a prática de atividade física objetiva e subjetiva, com ajuste por possíveis variáveis de confusão (sexo, idade e condição socioeconômica). As análises serão realizadas pelo programa SPSS v.25, com significância estatística fixada em p<0.05 e intervalo de confiança de 95%.