Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do esporte paraolímpico na incidência de Osteoartrite de cotovelo em paciente lesado medular

Processo: 19/04959-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Convênio/Acordo: Organização Holandesa para a Pesquisa Científica (NWO)
Pesquisador responsável:Alberto Cliquet Junior
Beneficiário:Rafaella Camilo de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50253-0 - Aquisição de dados na avaliação clínica e modelagem biomecânica com inovações tecnológicas buscando a restauração de movimentos e o desempenho esportivo para pessoas com deficiências, AP.TEM
Assunto(s):Traumatologia   Osteoartrite   Atletas paralímpicos   Traumatismos da medula espinal   Tetraplégico   Dor   Cotovelo   Comorbidade

Resumo

A Lesão Medular é uma doença que cessa total ou parcialmente o trânsito de impulsos nervosos e gera uma perda da função motora e da sensibilidade abaixo do nível da lesão. Essa injúria é oriunda de razões heterogêneas, sendo as traumáticas mais comuns. O aumento de casos anualmente está relacionado com o maior preparo do atendimento pré-hospitalar para receber pacientes em poli trauma e a subsequente sobrevida desses e o aumento de casos com ferimentos por arma de fogo e acidentes automobilísticos. O objetivo da pesquisa é compreender, através da interpretação de radiografias e avaliação da força muscular, o impacto do esporte paraolímpico na articulação do cotovelo de indivíduos tetraplégicos quando comparados ao grupo controle de não atletas. Selecionamos 15 atletas paraolímpicos tetraplégicos e 10 tetraplégicos não atleta. Será realizada uma avaliação bilateral dos cotovelos de cada paciente através da radiografia e avaliação de força muscular (0-5) conforme a escala padronizada pela American Spinal Injury Association (ASIA). Trabalhos anteriores, relatam que há alterações radiográficas nos cotovelos, diminuição da força muscular e do arco de movimento de lesados medulares, tais mudanças podem ser devidas ao aumento da sobrecarga dos membros superiores após lesão. Entretanto, a hipótese desse projeto é que há diminuição da incidência de osteoartrite no grupo de atletas, assim como a melhora da performance muscular. A Osteoartrite é uma comorbidade que debilita o paciente lesado medular em suas atividades diárias e na qualidade de vida, sendo seu diagnóstico precoce essencial para a sua evolução. Ademais, o projeto está integrado a uma colaboração internacionalmente com a Vrije University Amsterdam e Inholland University (FAPESP -2016/50253-0).